VARIEDADES DE CANA-DE-AÇÚCAR SUBMETIDAS A DIFERENTES LÂMINAS DE REPOSIÇÃO HÍDRICA POR GOTEJAMENTO SUBSUPERFICIAL

  • Anderson Ramos de Oliveira Embrapa Semiárido
  • Marcos Brandão Braga Embrapa Hortaliças

Resumo

VARIEDADES DE CANA-DE-AÇÚCAR SUBMETIDAS A DIFERENTES LÂMINAS DE REPOSIÇÃO HÍDRICA POR GOTEJAMENTO SUBSUPERFICIAL

 

ANDERSON RAMOS DE OLIVEIRA1, MARCOS BRANDÃO BRAGA2

 

1 Embrapa Semiárido, Rodovia BR-428, Km 152, Zona Rural, 56302-970, Petrolina, PE, Brasil, anderson.oliveira@embrapa.br

2 Embrapa Hortaliças, Rodovia BR-060, Km 09, Fazenda Tamanduá, 70275-970, Brasília, DF, Brasil, marcos.braga@embrapa.br

 

RESUMO: A região semiárida brasileira apresenta grande potencial de produção de cana-de-açúcar. Contudo, verifica-se que existem oscilações na produção devido à baixa e irregular disponibilidade hídrica. O objetivo deste estudo foi avaliar o comportamento de variedades de cana-de-açúcar irrigadas por gotejamento subsuperficial submetidas a diferentes lâminas de irrigação. O experimento foi conduzido no Campo Experimental de Bebedouro, na Embrapa Semiárido, em Petrolina, PE. Foram realizadas análises de produtividade e de qualidade tecnológica do caldo. As variedades com maior tolerância ao déficit hídrico foram RB92579 e RB961003, pois alcançam máxima produtividade utilizando-se menor lâmina de reposição hídrica, em torno de 80% da ETc. A qualidade tecnológica do caldo apontou diferenças no °Brix e na porcentagem bruta de açúcares das variedades que reduziram em função do aumento da reposição hídrica. Contudo, estas diferenças não foram limitantes à qualidade tecnológica. Sendo assim, o cultivo das variedades RB92579 e RB961003 sob menor lâmina de reposição hídrica pode ser recomendado, pois as mesmas atingem alta produtividade e mantém a qualidade tecnológica do caldo.

 

Palavras-chave: biomassa, irrigação, estresse hídrico, regiões semiáridas.

 

SUGARCANE VARIETIES SUBMITTED TO DIFFERENT WATER REPLENISHMENT DEPTHS BY SUBSURFACE DRIP

 

ABSTRACT: Brazilian semi-arid region presents great potential for sugarcane production. However, due mainly to low and irregular water availability, there are fluctuations in production. This study proposed to evaluate the performance of sugarcane varieties irrigated by subsurface drip, submitted to different water replenishment depths. The experiment was carried out at Campo Experimental de Bebedouro, belonging to Embrapa Semiárido, Petrolina, PE, Brazil. Productivity and technological quality of sugarcane juice analysis were performed. The varieties with higher tolerance to water deficit were RB92579 and RB961003, which reached maximum productivity using lower water replenishment depths of ETc, around 80%. Technological quality of sugarcane juice showed differences in °Brix and raw sugar percentage of varieties that reduced due to water replacement depths increasing. However, these differences were not limiting to the technological quality of sugarcane juice. In summary, the cultivation of RB961003 and RB92579 cultivars under lower water replenishment depth can be recommended, because they maintain the technological quality of sugarcane juice.

 

Keywords: biomass, irrigation, water stress, semi-arid regions.

Biografia do Autor

Anderson Ramos de Oliveira, Embrapa Semiárido
Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal do Espírito Santo (1998), mestrado (2001) e doutorado (2005) em Produção Vegetal pela Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro. Atualmente é Pesquisador A da Embrapa Semiárido atuando na área de Sistemas Agroenergéticos, sub-área Produção de Biomassa e Energia. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Fitotecnia, atuando principalmente nos seguintes temas: produção de biomassa, biocombustíveis, cana-de-açúcar, oleaginosas e biodiesel.
Marcos Brandão Braga, Embrapa Hortaliças
Possui graduação em Engenharia Agronômica pela Universidade Federal de Viçosa (1992), mestrado em Engenharia Agrícola pela Universidade Federal de Viçosa (1995) e doutorado em Agronomia (Irrigação e Drenagem) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2000). Atualmente é pesquisador A da Embrapa Hortaliças. Tem experiência na área de Engenharia Agrícola, com ênfase em Irrigação e Drenagem, atuando principalmente nos seguintes temas: manejo de irrigação e drenagem, fertirrigação, demanda hídrica das culturas, eficiência do uso da água, cultivo em ambiente protegido, sistema hidropônico de cultivo, captação e armazenamento de água de chuva.
Publicado
2019-09-23
Seção
Biomassa e Bioresíduos