DESEMPENHO OPERACIONAL E DADOS AGRONÔMICOS DE TRANSPLANTE MANUAL E MECANIZADO NA CULTURA DA ALFACE

  • Samantha Vieira Almeida Faculdade de Ciências Agronômicas - UNESP Campus Botucatu
  • Luiz Felipe Guedes Baldini UNESP/FCA
  • Marco Antonio Tecchio UNESP/FCA
  • Paulo Roberto Arbex Silva UNESP/FCA

Resumo

DESEMPENHO OPERACIONAL E DADOS AGRONÔMICOS DE TRANSPLANTE MANUAL E MECANIZADO NA CULTURA DA ALFACE1

 

SAMANTHA VIEIRA DE ALMEIDA2, LUIZ FELIPE GUEDES BALDINI3, MARCO ANTONIO TECCHIO4, PAULO ROBERTO ARBEX SILVA5

 

1O presente artigo é baseado na dissertação de mestrado do autor.

2Faculdade de Tecnologia de Itapetininga/FATEC, Rua Dr. João Vieira de Camargo, 104, Vila Barth, 18.205-600, Itapetininga/SP, Brasil, samantha.almeida@fatec.sp.gov.br

3Engenheiro Agrônomo, Mestre, Departamento de Produção Vegetal/Horticultura, Faculdade de Ciências Agronômicas/UNESP,  Caixa Postal 02, 18.640-000, Pardinho/SP, Brasil, felipebaldini.fb@gmail.com

4Departamento de Produção Vegetal/Horticultura, Faculdade de Ciências Agronômicas/UNESP, Av. Universitária, 3780, Altos do Paraíso, 18610-034, Botucatu/SP, Brasil, marco.a.tecchio@unesp.br

5Departamento de Engenharia Rural e Socioeconômica, Faculdade de Ciências Agronômicas/UNESP, Av. Universitária, 3780, Altos do Paraíso, 18610-034, Botucatu/SP, Brasil, paulo.arbex@unesp.br

 

RESUMO: Este trabalho foi realizado para comparar o desempenho operacional no transplante de mudas manual (convencional) ou mecanizado, da cultura da alface, em dois sistemas de plantio, e em duas velocidades de deslocamento. Para realizar o transplante das mudas, foi utilizado o conjunto mecanizado composto por um trator da marca* New Holland, modelo TL60E®, 4x2, com potência nominal de 65 cv e uma transplantadora italiana Fedele Mario, modelo MAX®. O delineamento experimental utilizado foi o fatorial 2x2+1, sendo que os fatores analisados foram dois sistemas de plantio (preparo convencional e plantio direto) e duas velocidades de deslocamento (1ª e 2ª marcha), mais a testemunha, onde os canteiros em preparo convencional foram transplantados manualmente. Foram analisadas as seguintes características da cultura da alface: massa fresca, altura da planta, número de folhas e altura do caule, além do desempenho operacional da máquina e custos operacionais. As médias dos tratamentos foram submetidas a uma análise de variância seguida do Teste Tukey a 5% de probabilidade. A produtividade da cultura da alface não sofreu interferência em relação ao comparativo entre todos os tratamentos estudados. O tratamento com o transplante em sistema de plantio direto na maior velocidade apresentou a maior capacidade operacional do conjunto, sendo viável economicamente.

 

Palavra-chave: transplantadora, plantio direto, Lactuca sativa, mudas.

 

OPERATING PERFORMANCE OF MANUAL AND MECHANIZED TRANSPLANTATION AT LETTUCE CROP

 

ABSTRACT: This work aim was to do comparison between the manual and mechanized transplant of lettuce crop, conventional and no-till, evaluating the operational development of the machine and crop agronomic data in different dislocation speeds. To mechanized transplanting, it was use the mechanized group composed by TL60E® New Holland 4x2 tractor, 65 nominal power and an Italian Fedele Mario MAX® conveyor. The experimental design was the 2x2+1 factorial, where the variables were two plantation system (conventional and direct) and two dislocation speeds (1st and 2nd gear), plus the testimony where the seedbeds were manually transplanted by conventional prepare. The variables were analyzed: fresh weight, plant height, number of leaves and stalk height in addition to the operational performance of the machine and operating costs. All treatments were submitted to an analysis of variance followed by Tukey Test of 5% probability. The treatment with transplant in no-tillage system showed the greatest operational capacity of the set, being economically viable.

 

Keywords: conveyor, no tillage, Lactuca sativa L, seedlings.

Biografia do Autor

Samantha Vieira Almeida, Faculdade de Ciências Agronômicas - UNESP Campus Botucatu

Departamento Energia na Agricultura

Àrea - Mecanização Agrícola

Luiz Felipe Guedes Baldini, UNESP/FCA

Mestre em Horticultura pela Faculdade de Ciências Agronômicas de Botucatu - Unesp Botucatu

Marco Antonio Tecchio, UNESP/FCA

Professor doutor do Departamento de Horticultura da Faculdade de Ciências Agronômicas de Botucatu - Unesp Botucatu

Paulo Roberto Arbex Silva, UNESP/FCA

Professor doutor do Departamento de Engenharia Rural da Faculdade de Ciências Agronômicas de Botucatu - Unesp Botucatu  

Publicado
2020-03-20
Seção
Automação e Otimização de Máquinas e Equipamentos Agrícolas