CONDUTIVIDADE HIDRÁULICA E DRENAGEM INTERNA EM LATOSSOLO CULTIVADO COM CAFÉ ADUBADO COM ELEVADAS DOSES DE NITROGÊNIO

  • Mateus de Paula Gomes Universidade Federal de Viçosa
  • Genelício Cruzoé Rocha Universidade Federal de Viçosa
  • José Adinan Souza Universidade Federal de Viçosa
  • Carlos Henriques Silva Rezende Universidade Federal de Viçosa

Resumo

CONDUTIVIDADE HIDRÁULICA E DRENAGEM INTERNA EM LATOSSOLO CULTIVADO COM CAFÉ ADUBADO COM ELEVADAS DOSES DE NITROGÊNIO

 

 

MATEUS DE PAULA GOMES1; GENELÍCIO CRUSOÉ ROCHA2; JOSÉ ADINAN SOUZA3 E CARLOS HENRIQUES SILVA REZENDE1

 

1 Departamento de Solos - Universidade Federal de Viçosa - Avenida Peter Henry Rolfs, s/n, Campus Universitário, 36570-900 Viçosa, MG, Brasil. E-mail: mateusgomes2006@yahoo.com.br

2 Departamento de Solos - Universidade Federal de Viçosa - Avenida Peter Henry Rolfs, s/n, Campus Universitário, 36570-900 Viçosa, MG, Brasil. E-mail: genelicio.rocha@ufv.br

3 Departamento de Solos - Universidade Federal de Viçosa - Avenida Peter Henry Rolfs, s/n, Campus Universitário, 36570-900 Viçosa, MG, Brasil. E-mail: adinansouza@yahoo.com.br

4 Departamento de Solos - Universidade Federal de Viçosa - Avenida Peter Henry Rolfs, s/n, Campus Universitário, 36570-900 Viçosa, MG, Brasil. E-mail: phn.carlos@gmail.com

 

 

1 RESUMO

 

O uso de altas doses de fertilizantes favorece o desenvolvimento vegetal e dos microrganismos do solo que podem modificar o processo de drenagem interna. O objetivo deste estudo foi avaliar a drenagem interna e a condutividade hidráulica de um Latossolo cultivado com café fertilizado com doses elevadas de nitrogênio. O delineamento experimental foi o de blocos casualizados, em esquema fatorial (3 × 2) + 1, sendo três doses de nitrogênio, duas formas de ureia e um tratamento adicional sem aplicação nitrogenada. A condutividade hidráulica não saturada foi obtida em laboratório por meio da curva de retenção de água no solo e no campo por meio do Mini Disk Infiltrometer. Os resultados foram submetidos à análise de variância e foram ajustados modelos de regressão para o efeito das doses de N na condutividade hidráulica do solo. Observou-se que acúmulos na precipitação acarretam em aumentos lineares na drenagem interna do solo. O aumento da dose de nitrogênio não influenciou na condutividade hidráulica saturada e não-saturada, nem na drenagem interna.

 

Palavras-chave: água no solo, estrutura do solo, fluxo de água.

 

 

GOMES, M. P.; ROCHA, G. C.; SOUZA, J. A.; REZENDE, C. H. S.

HYDRAULIC CONDUCTIVITY AND INTERNAL DRAINAGE IN A LATOSOIL CULTIVATED WITH COFFEE FERTILIZED IN HIGH NITROGEN DOSES

 

 

2 ABSTRACT

 

The use of high doses of fertilizers favors plant development and soil microorganisms that can modify the internal drainage process. The objective of this study was to evaluate the internal drainage and hydraulic conductivity of an Oxisol cultivated with coffee fertilized in high nitrogen doses. The experimental design was based on randomized blocks, in a factorial scheme (3 × 2) 1, with three nitrogen doses, two urea forms and one additional treatment with no nitrogen application. The unsaturated hydraulic conductivity was obtained in the laboratory by means of the water retention curve in the soil and in the field, through the Mini Disk Infiltrometer. The results were submitted to a variance analysis and regression models were adjusted for the effect of N doses on soil hydraulic conductivity. It was possible to observe that accumulations in precipitation lead to linear increases in internal soil drainage. Increasing the nitrogen dose did not influence neither the saturated and unsaturated hydraulic conductivity nor the internal drainage.

 

Keywords: soil water, soil structure, water flow.

Publicado
2018-12-21
Seção
Artigos