ALTERAÇÕES NA QUALIDADE FÍSICA DOS SOLOS EM ÁREAS DE PRODUÇÃO FAMILIAR DE MANDIOCA NO TERRITÓRIO DO ALTO SERTÃO DE ALAGOAS

Marcelo Ferreira Fernandes, Sérgio de Oliveira Procópio, Thadeu Nascimento Machado, Diego Fernandes de Bastos

Resumo


Objetivou-se no trabalho identificar alterações na qualidade física dos solos (QFS) emresposta ao cultivo de mandioca em áreas de produção familiar no Território do Alto Sertão de Alagoas.Coletaram-se amostras de solo pareadas em sítios cultivados com mandioca e sob vegetação nativa em12 propriedades dos municípios de Água Branca, Pariconha e Olho D´Água do Casado. Avaliaram-sediâmetro médio de agregados (DMA), porcentagem de agregados estáveis (PAE), macroporosidade,microporosidade, água disponível e densidade do solo. Essas variáveis foram analisadas conjuntamente,de modo a compor a variável resposta multivariada QFS. Variações na QFS foram observadas entrepropriedades e entre usos da terra (mandioca x vegetação nativa), sendo a primeira fonte de variaçãopreponderante. Diferenças na QFS entre propriedades foram associadas à textura. Efeito significativo douso da terra foi observado apenas para as variáveis de agregação, DMA e PAE, que foram reduzidaspelo cultivo da mandioca. Essa redução foi correlacionada com o tempo de cultivo do solo. O cultivofamiliar da mandioca na região afeta a QFS pela redução da estabilidade e tamanho de agregados. Arelevância destas alterações para a sustentabilidade desses sistemas necessita ser estimada.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.