MECHANICAL INJURIES ON FIRMNESS OF ‘DEBORAH’ TOMATO STORED UNDER ENVIRONMENT CONDITION

Autores

  • Alessandra Rosa da Silva Universidade Federal de Mato Grosso
  • Daniella Moreira Pinto Universidade Federal de Lavras
  • Patrícia Monique Crivelari da Costa Department of Tropical Agriculture, Federal University of Mato Grosso, Cuiabá, Mato Grosso, Brazil.
  • Rodrigo Esaú Vassoler Silva Universidade Federal de Mato Grosso
  • Luiz José Rodrigues Universidade Federal de Mato Grosso https://orcid.org/0000-0002-3242-636X

DOI:

https://doi.org/10.17224/EnergAgric.2021v36n2p296-303

Resumo

Mechanical injuries on firmness of ‘Deborah’ tomato stored under environment condition

 

ALESSANDRA ROSA DA SILVA¹, DANIELLA MOREIRA PINTO², PATRÍCIA MONIQUE CRIVELARI-COSTA³, RODRIGO ESAÚ VASSOLER SILVA4, LUIZ JOSÉ RODRIGUES5

 

¹Departamento de Alimentos e Nutrição, Faculdade de Nutrição, Universidade Federal de Mato Grosso - UFMT, R. Quarenta e Nove, 2367, Boa Esperança, 78060-900, Cuiabá, Mato Grosso, Brasil, ale.rosa27@gmail.com

²Departamento de Engenharia de Alimentos, Centro Universitário de Várzea Grande – UNIVAG, Av. Dom Orlando Chaves, 2655, Cristo Rei, 78118-000, Várzea Grande, Mato Grosso, Brasil, daniella25@bol.com.br

³Departamento de Agronomia, Universidade do Estado do Mato Grosso – UNEMAT, Campus Alta Floresta, Av. Perimetral Rogério Silva - Norte 2, 78580-000, Alta Floresta, Mato Grosso, Brasil, costa.patricia@unemat.br

4Departamento de Agricultura Tropical, Universidade Federal de Mato Grosso - UFMT, R. Quarenta e Nove, 2367, Boa Esperança, 78060-900, Cuiabá, Mato Grosso, Brasil, rodrigo_vassoler@hotmail.com

5Departamento de Alimentos e Nutrição, Faculdade de Nutrição, Universidade Federal de Mato Grosso - UFMT, R. Quarenta e Nove, 2367, Boa Esperança, 78060-900, Cuiabá, Mato Grosso, Brasil, rodrigues.lui3@uol.com.br

 

ABSTRACT: This study aimed to evaluate the effect of mechanical injuries on ‘Deborah’ tomato, stored under environmental conditions. The fruits were subjected to mechanical injuries by impact, with 1.2 m drop, compression, 3-kg weight for 15 min., and cutting, of 30 x 2 mm with a 1.1 mm stainless steel blade. They were packed in styrofoam containers and stored under environmental conditions (25+1 ºC and 80+5% RH) for 15 days. A completely randomized experimental design, two factors: injuries (control, impact, compression and cutting) and storage time (0, 3, 6, 9, 12, 15 days), was adopted. The variables analyzed were mass loss, firmness, polygalacturonase and pectinmethylesterase activity and total and soluble pectin. The mechanical injuries compromised the firmness of the ‘Deborah’ tomatoes stored under environment condition at 3.6 N. As a result, after 15 days, there was a loss of mass of up to 3.2%, an increase of soluble pectin, at 186.14 mg 100g-1, decrease in total pectin, to 595.13 mg 100g-1, and changes in the activities of the enzyme polygalacturonase, up to 418.57 µmol g-1min-1, and pectinmethylesterase, up to 126.3 µmol g-1min-1. The cut injury was the treatment that was most harmful to ‘Deborah’ tomatoes.

 

Keywords: Lycopersicon esculentum, postharvest quality, impact, compression, cut.

 

Lesões mecânicas na firmeza do tomate ‘Deborah’ armazenadO em condições ambiente

 

RESUMO: O objetivo do estudo foi avaliar o efeito de lesões mecânicas no tomate ‘Deborah’, armazenado em condições ambiente. Os frutos foram submetidos a lesões mecânicas por impacto, com queda de altura de 1,2 m, compressão, com peso de 3 Kg por 15 min., e corte, de 30 x 2 mm com lâmina de inox de 1,1 mm. Eles foram acondicionados em recipientes de isopor e armazenados em condições ambiente (25+1 ºC e 80+5% UR) por 15 dias. O delineamento experimental foi a fatorial inteiramente casualizado, com dois fatores: lesões (controle, impacto, compressão e corte) e tempo de armazenamento (0, 3, 6, 9, 12, 15 dias). As variáveis ​​analisadas foram perda de massa, firmeza, atividade de poligalacturonase e pectinmetilesterase e pectina total e solúvel. As lesões mecânicas comprometeram a firmeza dos tomates ‘Deborah’ armazenados em condições ambiente em 3,6 N. Como consequência, após 15 dias, houve perda de massa, de até 3,2%, aumento da pectina solúvel, em 186,14 mg 100g-1, diminuição da pectina total, para 595,13 mg 100g-1, e alterações nas atividades das enzimas poligalacturonase, em até 418,57 µmol g-1 min-1, e pectinmetilesterase, para 126,3 µmol g-1 min-1. A lesão por corte foi o tratamento mais prejudicial aos tomates ‘Deborah’.

 

Palavras-chave: Lycopersicon esculentum, qualidade pós-colheita, impacto, compressão, corte.

Biografia do Autor

Patrícia Monique Crivelari da Costa, Department of Tropical Agriculture, Federal University of Mato Grosso, Cuiabá, Mato Grosso, Brazil.

Engenheira Agrônoma pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), campus de Cuiabá (2018) e Mestre em Agricultura Tropical, na área de concentração em Recursos Naturais, com linha de pesquisa em qualidade e tecnologia de sementes, secagem e armazenamento de grãos, UFMT (2020). Foi Coordenadora de Projetos da Empresa Júnior Inovação Rural (IREJ), nos anos 2016/17, e Membro do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia Júnior (CREAJrMT) no ano de 2016. Atualmente é doutoranda no Programa de Pós

Publicado

2021-08-12

Como Citar

Silva, A. R. da ., Pinto, D. M. ., Costa, P. M. C. da ., Silva, R. E. V. ., & Rodrigues , L. J. (2021). MECHANICAL INJURIES ON FIRMNESS OF ‘DEBORAH’ TOMATO STORED UNDER ENVIRONMENT CONDITION. ENERGIA NA AGRICULTURA, 36(2), 296–303. https://doi.org/10.17224/EnergAgric.2021v36n2p296-303

Edição

Seção

Processamento e Balanço Energético de Produtos e Derivados Agropecuários