PERSISTÊNCIA TEMPORAL DO PADRÃO DE ARMAZENAMENTO DE ÁGUA EM SOLO ARGILOSO CULTIVADO COM FEIJÃO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15809/irriga.2022v27n3p586-596

Resumo

PERSISTÊNCIA TEMPORAL DO PADRÃO DE ARMAZENAMENTO DE ÁGUA EM SOLO ARGILOSO CULTIVADO COM FEIJÃO

 

 

DANIELA D’ORAZIO BORTOLUZZI1; ANDERSON TAKASHI HARA1; ANTONIO CARLOS ANDRADE GONÇALVES2; ROBERTO REZENDE2 E ANA CLAUDIA SOSSAI SOUZA1

 

1Discente do Programa de Pós-graduação em Agronomia, Universidade Estadual de Maringá (UEM), Avenida Colombo, 5790, Zona 7, CEP:87020-900, Maringá, Paraná, Brasil. E-mail: bortoluzzidd@gmail.com; haratakashi1987@gmail.com; ana_sossai87@hotmail.com

2Professor do Departamento de Agronomia, Universidade Estadual de Maringá (UEM), Avenida Colombo, 5790, Zona 7, CEP: 87020-900, Maringá, Paraná, Brasil. E-mail: goncalves.aca@gmail.com; rrezende@uem.br

 

 

1 RESUMO

 

O objetivo do presente trabalho foi avaliar o armazenamento de água no perfil do solo, ao longo do tempo, a partir do aporte de água via irrigação e a persistência de um padrão desta variável no domínio espaço-temporal. A área experimental possui dimensões de 6,0 m de largura e 24,0 m de comprimento e está localizada na região Noroeste do estado do Paraná com solo caracterizado como Nitossolo Vermelho distroférrico. Foi semeado feijão em sistema de plantio direto com espaçamento 0,5 m x 0,1 m. A irrigação foi realizada empregando-se um sistema de aspersão convencional fixo com aspersores espaçados à 6 metros. O armazenamento de água foi monitorado por intermédio de 136 sondas de TDR instaladas entre 0 e 0,20 m de profundidade, sendo 88 sondas em malha regular e 48 com amostragem aninhada desbalanceada. A lâmina aplicada foi mensurada por meio de 88 coletores dispostos na superfície do solo ao lado das sondas da malha regular. Os dados foram submetidos à análise estatística descritiva e análise geoestatística. Os resultados evidenciaram que a uniformidade de aplicação de água não influenciou no padrão de armazenamento de água no solo. O armazenamento de água no solo apresenta estrutura de dependência espacial moderada.

 

Palavras-chave: geoestatística, uniformidade de aplicação, TDR.

 

 

BORTOLUZZI, D.D.; HARA, A.H.; GONÇALVES, A.C.A.; REZENDE, R.; SOUZA, A.C.S.

TEMPORAL PERSISTENCE OF WATER PATTERN STORAGE IN CLAYEY SOIL CULTIVATED WITH BEAN

 

 

2 ABSTRACT

 

The objective of the present work was to evaluate soil water storage (SWS) in the soil profile, over time, from the supply of water via irrigation and the persistence of a pattern of this variable in the space-time domain. The experimental area is 6.0 m in width and 24.0 m in length and is located in the Northwest region of the state of Paraná. Its soil is characterized as Dystroferric Red Nitosol. Beans were sown in a no-tillage system with 0.5 m x 0.1 m spacing. Irrigation was performed using a conventional fixed sprinkler system with sprinklers spaced 6 meters apart. Soil water storage was monitored using 136 TDR probes installed from 0 to 0.20 m deep, with 88 probes in regular mesh and 48 in an unbalanced nested sampling. The applied water depth, applied by sprinkler irrigation, was measured using 88 collectors arranged on the soil surface next to the regular mesh probes. The data were submitted for descriptive statistical analyses and geostatistical analysis. The results showed that the uniformity of water application did not influence the pattern of water storage in the soil. Soil water storage shows a moderate spatial dependence structure.

 

Keywords: geostatistics, uniformity of application, TDR.

 

Downloads

Publicado

2022-09-30

Como Citar

BORTOLUZZI, D. D.; HARA, A. T. .; GONÇALVES, A. C. A. .; REZENDE, R.; SOUZA, A. C. S. . PERSISTÊNCIA TEMPORAL DO PADRÃO DE ARMAZENAMENTO DE ÁGUA EM SOLO ARGILOSO CULTIVADO COM FEIJÃO. IRRIGA, [S. l.], v. 27, n. 3, p. 586–596, 2022. DOI: 10.15809/irriga.2022v27n3p586-596. Disponível em: https://irriga.fca.unesp.br/index.php/irriga/article/view/4309. Acesso em: 16 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos