IRRIGA https://irriga.fca.unesp.br/index.php/irriga <p>A Revista IRRIGA (Brazilian Journal of Irrigation and Drainage) foi fundada em 1995 pelo Prof. Emérito Antonio Evaldo Klar e destinada inicialmente a divulgar os trabalhos científicos desenvolvidos no Programa de Pós-graduação em Irrigação e Drenagem da Faculdade de Ciências Agronômicas, campus Botucatu, da Universidade Estadual “Júlio de Mesquita Filho”. Trata fundamentalmente do uso dos recursos hídricos na agricultura irrigada, tema que corresponde a mais de 50% das pesquisas desenvolvidas e trabalhos publicados na área de Engenharia Agrícola.&nbsp;</p> <p>Atualmente, somos QUALIS B1 da CAPES, sendo agora uma das mais conceituadas revistas na área das Ciências Agrárias no País.</p> <p style="margin: 0cm; margin-bottom: .0001pt; text-align: justify; line-height: 115%; background: white;">&nbsp;</p> Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" pt-BR IRRIGA 1808-3765 <p>Esta revista proporciona acesso público a todo seu conteúdo, seguindo o princípio que tornar gratuito o acesso a pesquisas gera um maior intercâmbio global de conhecimento. Tal acesso está associado a um crescimento da leitura e citação do trabalho de um autor.&nbsp;Os direitos autorais dos artigos publicados na Revista Irriga são de propriedade dos autores, com direitos de primeira publicação para o periódico. Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de uso gratuito, com atribuições próprias, para fins educacionais e não-comerciais.&nbsp;Maiores detalhes podem ser obtidos em <a href="http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0">http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0</a></p> WATER STRESS IN MODERN UPLAND RICE CULTIVARS: A MULTIVARIATE STUDY BETWEEN PHYSIOLOGICAL TRAITS AND YIELD https://irriga.fca.unesp.br/index.php/irriga/article/view/4688 <p>WATER STRESS IN MODERN UPLAND RICE CULTIVARS: A MULTIVARIATE STUDY BETWEEN PHYSIOLOGICAL TRAITS AND YIELD</p> <p> </p> <p> </p> <p>CARLOS ALBERTO QUILOANGO-CHIMARRO1; RUBENS DUARTE COELHO1; JÉFFERSON DE OLIVEIRA COSTA2; ALICE DA SILVA GUNDIM<sup>1</sup> AND ALEXANDRE BRYAN HEINEMANN<sup>3</sup></p> <p> </p> <p><em><sup>1</sup></em><em>Biosystems Engineering, University of São Paulo–ESALQ/USP, Av. </em><em>Pádua Dias, 11, São Dimas, 13418-900, Piracicaba, SP, Brazil, e-mail: caquiloango@usp.br; rdcoelho@usp.br; alice.gundim@usp.br</em></p> <p><em><sup>2</sup></em><em>Minas Gerais Agricultural Research Agency/EPAMIG, Experimental Field of Gorutuba, 39525-000, Nova Porteirinha, MG, Brazil. e-mail: costajo@alumni.usp.br</em></p> <p><em><sup>3</sup></em><em>EMBRAPA Rice and Beans, 75375-000, Santo Antônio de Goiás, GO, Brazil. e-mail: alexandre.heinemann@embrapa.br</em></p> <p><em>*This article originates from the master's dissertation of the primary author.</em></p> <p><strong> </strong></p> <p><strong> </strong></p> <p><strong>1 ABSTRACT</strong></p> <p> </p> <p>Water stress negatively affects upland rice production. The objective of this study was to identify physiological traits that could depict yield responses under water stress conditions. Three modern upland rice cultivars (C): BRS A501 CL (C1), BRS Esmeralda (C2) and BRS Serra Dourada (C3) were subjected to three water availability levels (W): Control (100% of the field capacity throughout the growing cycle) and 70 and 40% of the water applied to the control during flowering. Yield, spikelet sterility, and 1000-grain weight were influenced by the water availability level (p &lt; 0.05), whereas for the cultivar, only 1000-grain weight was significant. The W × C interaction was not significant for the analyzed yield components. Multivariate analysis revealed that well-irrigated plants were positively associated with grain yield and gas exchange traits, whereas the 40% water availability level was highly related to spikelet sterility and the crop water stress index. The best-fitted model for grain yield was obtained using photosynthesis, stomatal conductance, and transpiration (R<sup>2</sup> = 0.76). Thus, physiological parameters can be used to explain the variations in upland rice yield under water stress.</p> <p> </p> <p><strong>Keywords:</strong> <em>Oryza sativa</em>, drought, multiple linear regression.</p> <p> </p> <p> </p> <p><strong>QUILOANGO-CHIMARRO, C. A.; COELHO, R. D.; COSTA, J. O.; GUNDIM, A. S.; HEINEMANN, A. B.</strong></p> <p>ESTRESSE HÍDRICO EM CULTIVARES MODERNOS DE ARROZ DE TERRAS ALTAS: UM ESTUDO MULTIVARIADO ENTRE VARIÁVEIS FISIOLÓGICAS E DE RENDIMENTO</p> <p> </p> <p> </p> <p><strong>2 RESUMO</strong></p> <p> </p> <p>O estresse hídrico afeta negativamente a produção do arroz de terras altas. O objetivo deste estudo foi identificar variáveis fisiológicas que representem as respostas de rendimento em condições de estresse hídrico. Três cultivares modernos de arroz de terras altas (C): BRS A501 CL (C1), BRS Esmeralda (C2) e BRS Serra Dourada (C3) foram submetidos a três níveis de disponibilidade de água (W): Controle (100% da capacidade do campo durante todo o ciclo de cultivo) e 70 e 40% da água aplicada ao controle durante a floração. O rendimento, a esterilidade das espiguetas e o peso de 1000 grãos foram influenciados pelo nível de disponibilidade de água (p &lt; 0,05), enquanto que para a cultivar, apenas o peso de 1000 grãos foi significativo. A interação W × C não foi significativa para os componentes de rendimento analisados. A análise multivariada revelou que as plantas bem irrigadas estiveram positivamente associadas ao rendimento dos grãos e às trocas gasosas, enquanto que o nível de 40% de disponibilidade de água esteve altamente relacionado com a esterilidade das espiguetas e o índice de estresse hídrico da cultura. O modelo mais adequado para o rendimento de grãos foi obtido utilizando fotossíntese, condutância estomática e transpiração (R<sup>2</sup> = 0,76). Assim, os parâmetros fisiológicos podem ser utilizados para explicar as variações no rendimento do arroz em terras altas sob estresse hídrico.</p> <p> </p> <p><strong>Palavras-chave:</strong> <em>Oryza sativa</em>, seca, regressão linear múltipla.</p> <p> </p> Carlos Quiloango-Chimarro Rubens Duarte Coelho Jéfferson Costa Alice da Silva Gundim Alexandre Bryan Heinemann Copyright (c) 2023 IRRIGA http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-09-28 2023-09-28 28 3 465 478 10.15809/irriga.2023v28n3p465-478 MAPEAMENTO E CARACTERIZAÇÃO DAS ÁGUAS SUBTERRÂNEAS USADAS PARA A IRRIGAÇÃO NA REGIÃO DO DISTRITO DE VAZANTES, ARACOIABA – CE https://irriga.fca.unesp.br/index.php/irriga/article/view/4696 <p><strong>MAPEAMENTO E CARACTERIZAÇÃO DAS ÁGUAS SUBTERRÂNEAS USADAS PARA A IRRIGAÇÃO NA REGIÃO DO DISTRITO DE VAZANTES, ARACOIABA – CE</strong></p> <p><strong> </strong></p> <p><strong>JOSÉ MANUEL DOS PASSOS LIMA<sup>1</sup>; MARIA JARDEANE LOPES PEREIRA<sup>2</sup>; RAFAELLA DA SILVA NOGUEIRA<sup>3</sup>; FRED DENILSON BARBOSA DA SILVA<sup>4</sup>; GEOCLEBER GOMES DE SOUSA<sup>5</sup> E PEDRO GABRIEL MONTEIRO DE OLIVEIRA<sup>6</sup></strong></p> <p><strong> </strong></p> <p><em><sup>1</sup></em><em> Graduando no curso de Agronomia da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira, (Avenida da Abolição, 3, centro, 62.790-000, Redenção/CE, Brasil. E-mail: passosmanuel@aluno.unilab.edu.br</em></p> <p><em><sup>2</sup></em><em> Graduanda no curso de Agronomia da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira, (Avenida da Abolição, 3, centro, 62.790-000, Redenção/CE, Brasil. E-mail: jardeanelopes290@gmail.com</em></p> <p><em><sup>3</sup></em><em> Prof. Doutora, Instituto de Desenvolvimento Rural, Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira, (Avenida da Abolição, 3, centro, 62.790-000, Redenção/CE, Brasil). E-mail: rafaellanogueira@unilab.edu.br</em></p> <p><em><sup>4</sup></em><em> Prof. Doutor, Instituto de Desenvolvimento Rural, Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira, (Avenida da Abolição, 3, centro, 62.790-000, Redenção/CE, Brasil). E-mail: freddenilson@unilab.edu.br</em></p> <p><em><sup>5</sup></em><em> Prof. Doutor, Instituto de Desenvolvimento Rural, Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira, (Avenida da Abolição, 3, centro, 62.790-000, Redenção/CE, Brasil). E-mail: sousagg@unilab.edu.br</em></p> <p><em><sup>6</sup></em><em> Graduando no curso de Agronomia da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira, (Avenida da Abolição, 3, centro, 62.790-000, Redenção/CE, Brasil. E-mail: pgabrielce@aluno.unilab.edu.br</em></p> <p><strong> </strong></p> <p><strong> </strong></p> <p><strong>1 RESUMO</strong></p> <p><strong> </strong></p> <p>Objetivou-se georreferenciar a distribuição de poços rasos destinados a irrigação e consumo humano, bem como caracterizar a qualidade da água dessas fontes hídricas no distrito de Vazantes, em Aracoiaba-CE. O trabalho foi realizado no distrito de Vazantes, localizado no município de Aracoiaba, na região do Maciço de Baturité, Ceará. Foram avaliados sete poços do tipo amazonas, também denominados de cacimba, na qual as coletas das amostras de água foram realizadas em recipiente de garrafas plásticas, PETs, de 250 mL devidamente limpas e hermeticamente fechadas e encaminhadas ao laboratório para análise. As amostras foram coletadas no mês de julho de 2022, período referente ao final da estação chuvosa. Os parâmetros avaliados foram: condutividade elétrica da água (CE<sub>a</sub>), potencial Hidrogeniônico (pH) e sais dissolvidos totais (SDT). A qualidade da água subterrânea nos poços avaliados apresentou inadequações nos parâmetros pH e CE<sub>a</sub> quanto aos padrões de potabilidade, na qual o poço P5 apresentou desconformidade quanto á condutividade elétrica, enquanto que o poço P3 apresentou desconformidade para o pH. A grande maioria dos poços avaliados (P1, P2, P4, P6 e P7) apresentaram parâmetros em conformidade com a legislação, podendo ser utilizados pelos proprietários tanto para a irrigação como para as atividades domésticas.</p> <p> </p> <p><strong>Palavras-chaves: </strong>qualidade da água, irrigação, sensoriamento remoto.</p> <p> </p> <p> </p> <p><strong>PASSOS-LIMA, J. M.; PEREIRA, M. J. L.; NOGUEIRA, R. S.; SILVA, F. D. B.; SOUSA, G. G.; OLIVEIRA, P. G. M.</strong></p> <p><strong>MAPPING AND CHARACTERIZATION OF GROUNDWATER USED FOR IRRIGATION IN THE REGION OF VAZANTES DISTRICT, ARACOIABA – CE</strong></p> <p><strong> </strong></p> <p><strong>2 ABSTRACT</strong></p> <p><strong> </strong></p> <p>The objective was to georeference the distribution of shallow wells used for irrigation and human consumption, as well as to characterize the water quality of these water sources in the district of Vazantes, in Aracoiaba-CE. The work was carried out in the district of Vazantes, located in the municipality of Aracoiaba, in the region of Maciço de Baturité, Ceará. We evaluated seven wells of the amazonas type, also known as cacimba, in which the water samples were collected in properly cleaned and hermetically sealed 250 mL plastic bottles (PETs) and sent to the laboratory for analysis. The samples were collected in the month of July 2022, the period referring to the end of the rainy season. The parameters evaluated were: water electrical conductivity (EC<sub>a</sub>), hydrogen potential (pH) and total dissolved salts (TDS). The quality of the groundwater in the wells evaluated showed inadequacies in the pH and EC<sub>a</sub> parameters with regard to potability standards, in which well P5 presented nonconformity regarding electrical conductivity, while well P3 presented nonconformity for pH. The vast majority of wells evaluated (P1, P2, P4, P6 and P7) presented parameters in compliance with legislation and can be used by owners for both irrigation and domestic activities.</p> <p><strong> </strong></p> <p><strong>Keywords: </strong>water quality, irrigation, remote sensing.</p> José Manuel dos Passos Lima Maria Jardeane Lopes Pereira Rafaella da Silva Nogueira Fred Denilson Barbosa da Silva Geocleber Gomes de Sousa Pedro Gabriel Monteiro de Oliveira Copyright (c) 2023 IRRIGA http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-09-28 2023-09-28 28 3 479 490 10.15809/irriga.2023v28n3p479-490 APLICATIVO PARA MANEJO DA IRRIGAÇÃO POR GOTEJAMENTO: CHICO D’ÁGUA https://irriga.fca.unesp.br/index.php/irriga/article/view/4693 <p><strong>APLICATIVO PARA MANEJO DA IRRIGAÇÃO POR GOTEJAMENTO: CHICO D’ÁGUA</strong></p> <p> </p> <p><strong>RAÍ LIMA FERREIRA¹; ALLAN CUNHA BARROS¹ E TÉRCIO DE MORAES¹</strong></p> <p> </p> <p><em>1- Federal University of Alagoas, Arapiraca Campus. Av. Manoel Severino Barbosa - Bom Sucesso, 57309-005, Arapiraca - AL, Brazil. E-mail: </em><a href="mailto:rai.ferreira@arapiraca.ufal.br"><em>rai.ferreira@arapiraca.ufal.br </em></a><em>, </em><a href="mailto:tercio@arapiraca.ufal.br"><em>tercio@arapiraca.ufal.br </em></a><em>, </em><a href="mailto:allan.cunha@arapiraca.ufal.br"><em>allan.cunha@arapiraca.ufal.br</em></a></p> <p><strong> </strong></p> <p><strong> </strong></p> <p><strong>1 RESUMO</strong></p> <p><strong> </strong></p> <p>A falta de dados, conhecimento e acesso às tecnologias sobre o uso racional da água pode levar o pequeno produtor a diversos erros no manejo da água na sua propriedade agrícola. Assim, o objetivo do trabalho foi desenvolver um aplicativo para o manejo diário da irrigação utilizando a menor quantidade de dados disponíveis e com facilidade de acesso. O aplicativo Chico D’água, nome inspirado no rio São Francisco, foi desenvolvido pela Universidade Federal de Alagoas, em framework Flutter dentro de uma linguagem de programação DART (DART, 2020). Utiliza dados de cultura como: Espaçamento e Kc; do sistema de gotejamento: vazão (Lh<sup>-1</sup>), espaçamento entre emissores e linhas (m) e Temperatura do ar °C (máxima e mínima) para determinar o tempo de irrigação. Sua simplicidade é confirmada através do seu uso, demonstrando potencial para utilização por pequenos produtores. Sua limitação está relacionada a não possibilidade de se utilizar outras metodologias de cálculo e inserção de fatores como Eficiência e Kl. No entanto, o aplicativo pode ser utilizado para o manejo da irrigação utilizando poucos dados de entrada.</p> <p> </p> <p><strong>Palavras-Chave:</strong> Android, Pequenos produtores, Evapotranspiração diária..</p> <p> </p> <p> </p> <p><strong>FERREIRA, RL; BARROS, AC; MORAES, T.</strong></p> <p>DRIP IRRIGATION MANAGEMENT APPLICATION: CHICO D'ÁGUA</p> <p> </p> <p> </p> <p><strong>2 ABSTRACT</strong></p> <p><strong> </strong></p> <p>The lack of data, knowledge and access to technologies on the rational use of water can lead small producers to several errors in the management of water on their agricultural property. Thus, the objective of the work was to develop an application for the daily management of irrigation using the smallest amount of data available and with easy access. The Chico Dágua application, named after the São Francisco River, was developed by the Federal University of Alagoas in a flutter framework within the DART programming language (DART, 2020). Culture data such as spacing and Kc were used for the dripping system, and the flow rate (L h<sup>-1</sup>), spacing between emitters and lines (m) and air temperature (°C (maximum and minimum) were used to determine the irrigation duration. Its simplicity is confirmed by its use, demonstrating its potential for use by small producers. Its limitation is related to the impossibility of using other methodologies for calculating and inserting factors such as efficiency and Kl. It can be concluded that the application can be used for irrigation management using only a small amount of input data.</p> <p> </p> <p><strong>Keywords: </strong>Android, Small farmers, Daily evapotranspiration.</p> Raí Lima Ferreira Allan Cunha Barros Tercio de Moraes Copyright (c) 2023 IRRIGA http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-09-28 2023-09-28 28 3 491 495 10.15809/irriga.2023v28n3p491-495 PRODUCTION POTENTIAL AND CROP EVAPOTRANSPIRATION ESTIMATION FOR BEAN, SOYBEAN, AND MAIZE USING THE SEBAL ALGORITHM https://irriga.fca.unesp.br/index.php/irriga/article/view/4698 <p>PRODUCTION POTENTIAL AND CROP EVAPOTRANSPIRATION ESTIMATION FOR BEAN, SOYBEAN, AND MAIZE USING THE SEBAL ALGORITHM</p> <p> </p> <p> </p> <p><strong>FERNANDO NOBRE CUNHA<sup>1</sup>; GABRIELA NOBRE CUNHA<sup>2</sup>; MARCONI BATISTA TEIXEIRA<sup>1</sup>; NELMÍCIO FURTADO DA SILVA<sup>1</sup>; ADRIANA ANTUNES LOPES<sup>3</sup></strong></p> <p> </p> <p><em><strong>[1]</strong></em><em>Departamento de Hidráulica e Irrigação, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano – Campus Rio Verde, Rodovia Sul Goiana, km 01, Zona Rural, CEP: 75.901-970, Rio Verde GO, Brasil, fernandonobrecunha@hotmail.com, marconibt@gmail.com, nelmiciofurtado@gmail.com</em></p> <p><em>2</em><em>Departamento de Sociedade, Tecnologia e Meio Ambiente, UniEVANGÉLICA, Av. Universitária km 3,5 Cidade Universitária, CEP: 75083-515, Anápolis GO, Brasil, gabriela-nc@hotmail.com</em></p> <p><em>3</em><em>Departamento de Saneamento Ambiental, Instituto Federal de Ciência e Tecnologia de São Paulo - Campus São Carlos, Estrada Municipal Paulo Eduardo de Almeida Prado, CEP: 13.565-820, São Carlos SP, Brasil, adriana.lopes@ifsp.edu.br</em></p> <p> </p> <p> </p> <p><strong>1 ABSTRACT</strong></p> <p> </p> <p>The replacement of satellite images by those obtained using unmanned aerial vehicle (UAV) can increase the level of detail of field information, since surface images reach precision of centimeters and can be taken at any time, generating advantages over some orbital platforms that are dependent on time and space. The objective of this work was to estimate the crop evapotranspiration (ETc) for irrigated common bean, soybean, and maize, using the Surface Energy Balance Algorithms for Land (SEBAL), through UAV and satellite (Landsat 8) images. The experiment was carried out under field conditions, with common bean, soybean, and maize crops, at the experimental station of the IFGoiano, which is in the Cerrado biome, southwestern state of Goiás, Brazil. The study was conducted using images obtained from the satellite Landsat 8 during the crop cycles. The Landsat 8 and DEM images have been taken as input data for the Surface Energy Balance Algorithms for Land (SEBAL). The mapping of the area with the UAV was conducted on the same day of the passage of the satellite for comparison of ETc values obtained by both approaches. The production potential of common bean, soybean, maize crops based on NDVI can be considered high.</p> <p><strong> </strong></p> <p><strong>Keywords:</strong> <em>Phaseolus vulgaris</em> L., <em>Glycine max</em> L., <em>Zea mays</em> L., satellite.</p> <p> </p> <p> </p> <p><strong>CUNHA, F. N.; CUNHA, G. N.; TEIXEIRA, M. B.;</strong> <strong>SILVA, N. F.; LOPES, A. A. </strong></p> <p>POTENCIAL PRODUTIVO E ESTIMATIVA DA EVAPOTRANSPIRAÇÃO DA CULTURA EM FEIJÃO, SOJA E MILHO UTILIZANDO ALGORITMO SEBAL</p> <p> </p> <p> </p> <p><strong>2 RESUMO</strong></p> <p> </p> <p>A substituição de imagens de satélite por aquela obtida via VANT pode elevar o nível de detalhamento das informações de campo, já que as imagens da superfície alcançam precisões de centímetros, além de serem obtidas a qualquer momento, gerando vantagens sobre algumas plataformas orbitais relacionadas ao tempo e espaço. Objetivou-se estimar a evapotranspiração da cultura (ETc) em feijão, soja e milho irrigado utilizando o algoritmo SEBAL por meio de imagens de drone e do satélite Landsat 8. O experimento foi conduzido em condições de campo, na estação experimental do Instituto Federal Goiano – Campus Rio Verde – GO, em área inserida no Bioma Cerrado (Sudoeste de Goiás - Brasil) sob cultivo de feijão, soja e milho. Para a realização do estudo foram obtidas imagens do satélite Landsat 8, no decorrer do ciclo das culturas. As imagens do Landsat 8 e o DEM foram utilizados como entrada para algoritmo SEBAL. O mapeamento com o VANT foi realizado sobre as áreas no mesmo dia de passagem do satélite para comparação dos valores de ETc obtidas por ambas as abordagens. O potencial produtivo do feijão, soja e milho com base no NDVI pode ser considerado alto.</p> <p><strong> </strong></p> <p><strong>Palavras-chave:</strong> <em>Phaseolus vulgaris</em> L., <em>Glycine max</em> L., <em>Zea mays</em> L., satélite.</p> Fernando Nobre Cunha Gabriela Nobre Cunha Marconi Batista Teixeira Nelmício Furtado da Silva Adriana Antunes Lopes Copyright (c) 2023 IRRIGA http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-09-28 2023-09-28 28 3 496 506 10.15809/irriga.2023v28n3p496-506 O VALOR DA ÁGUA NO SISTEMA DE PRODUÇÃO DO MELÃO FERTIRRIGADO https://irriga.fca.unesp.br/index.php/irriga/article/view/4690 <p>O VALOR DA ÁGUA NO SISTEMA DE PRODUÇÃO DO MELÃO FERTIRRIGADO</p> <p> </p> <p> </p> <p>MANOEL VALNIR JÚNIOR<sup>1</sup>; ALDÊNIA MENDES MASCENA DE ALMEIDA<sup>2</sup>; VALDELÂNIA RIPARDO NASCIMENTO<sup>3</sup>; MARIA JOSIELY RODRIGUES BRITO<sup>4</sup>; CLAYTON MOURA DE CARVALHO<sup>5</sup> E CARLOS HENRIQUE CARVALHO DE SOUSA<sup>6</sup></p> <p> </p> <p><em><sup>1</sup></em><em> Doutor, Professor, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará – IFCE, Campus Sobral, Av. Dr. Guarani, 317 - Derby Clube, Sobral - CE, 62042-030, e-mail: valnir@ifce.edu.br</em></p> <p><em><sup>2</sup></em><em> Doutora, Pesquisadora Bolsista, Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico – FUNCAP, </em><em>Av. Dr. Guarani, 317 - Derby Clube, Sobral - CE, 62042-030, </em><em>e-mail: ald_m_m@hotmail.com</em></p> <p><em><sup>3</sup></em><em> Discente em Tecnologia de Irrigação e Drenagem, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará – IFCE, Campus Sobral, Av. Dr. Guarani, 317 - Derby Clube, Sobral - CE, 62042-030, e-mail: valdelaniaripardo83@gmail.com</em></p> <p><em><sup>4</sup></em><em> Mestranda em Engenharia Agrícola, Universidade Federal do Ceará – UFC, Centro de Ciências Agrárias - CCA/UFC, Bloco 804, s/n - Pici, Fortaleza - CE, 60455-760, e-mail: josielyrodriguesedif@gmail.com</em></p> <p><em><sup>5</sup></em><em> Doutor, Pesquisador Bolsista, Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico – FUNCAP, </em><em>Av. Dr. Guarani, 317 - Derby Clube, Sobral - CE, 62042-030, </em><em>e-mail: carvalho_cmc@yahoo.com.br</em></p> <p><em><sup>6</sup></em><em> Doutor, Professor, Faculdade Ieducare - FIED, R. Cons. João Lourenço, n 406 - Centro, Tianguá - CE, 62320-000 e-mail: sousaibiapina@gmail.com</em></p> <p> </p> <p> </p> <p><strong>1 RESUMO</strong></p> <p> </p> <p>O trabalho tem por objetivo avaliar o valor da água no sistema de produção do melão em diferentes manejos de irrigação. O experimento foi realizado em um lote localizado no DIBAU, no qual todos os tratos culturais foram iguais diferindo apenas quanto ao uso da água. Os manejos de irrigação avaliados foram dois, M1 e M2 comandados pelo sistema Ômega que utiliza a evaporação do tanque Classe A, que adotam kt igual a 1,0 e 0,75, respectivamente e o M3 por uma planilha com esquema de irrigação usada pelos produtores locais. O custo total (CT) de produção foi em média de R$ 27.897,41 ha<sup>-1</sup>, com variação de R$ 276,06 entre os manejos, embora o M1 tenha utilizado menos da metade da água do M3. Os custos fixos, com insumos e mão de obra, representam mais de 90% do custo total. Já os custos que envolvem a irrigação (água + energia) representaram de 1 a 2% do CT entre os tratamentos. Conclui-se que o sistema de produção requer um considerável investimento para cobrir os custos de produção e que embora a água seja um recurso essencial aos sistemas irrigados, esta tem pouca expressividade sobre o CT, independente dá quantidade de água aplicada.</p> <p><strong> </strong></p> <p><strong>Palavras-chave:</strong> Manejo de irrigação, <em>Cucumis melo</em> L., Custo de produção.</p> <p> </p> <p> </p> <p><strong>VALNIR JÚNIOR, M; ALMEIDA, A. M. M.; NASCIMENTO, V. R.; BRITO, M. J. R.; CARVALHO, C. M.; SOUSA, C. H. C.</strong></p> <p>THE VALUE OF WATER IN THE FERTIRRIGATED MELON PRODUCTION SYSTEM</p> <p> </p> <p> </p> <p> </p> <p> </p> <p><strong>2 ABSTRACT</strong></p> <p><strong> </strong></p> <p>The aim of this work was to evaluate the value of water in melon production systems under different irrigation management practices. The experiment was carried out on a plot located in DIBAU, in which all the culture treatments were the same and differed only in terms of water use. Two irrigation systems, M1 and M2, controlled by the Omega system, which uses evaporation from the Class A tank and adopts kt values equal to 1.0 and 0.75, respectively, were evaluated, and M3 was controlled by a spreadsheet with an irrigation scheme used by local producers. The total cost (CT) of production averaged R$ 27,897.41 ha -1, with a variation of R$ 276.06 between management practices, although M1 used less than half the water of M3. Fixed costs, with inputs and labor, represent more than 90% of the total cost. The costs of irrigation (water + energy) represented 1 to 2% of the total costs of the CT treatment. It is concluded that the production system requires a considerable investment to cover production costs and that although water is an essential resource for irrigated systems, it has little influence on CT, regardless of the amount of water applied.</p> <p><strong> </strong></p> <p><strong>Keywords:</strong> Irrigation management, <em>Cucumis melo</em> L., Production cost.</p> Manoel Valnir Júnior Aldênia Mendes Mascena de Almeida Valdelânia Ripardo Nascimento Maria Josiely Rodrigues Brito Clayton Moura de Carvalho Carlos Henrique Carvalho de Sousa Copyright (c) 2023 IRRIGA http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-09-28 2023-09-28 28 3 507 512 10.15809/irriga.2023v28n3p507-512 CURVA DE RETENÇÃO DE ÁGUA NO SOLO EM FUNÇÃO DO TIPO DE MANEJO MECANIZADO DO SOLO E TEMPO DE PREPARO https://irriga.fca.unesp.br/index.php/irriga/article/view/4700 <p><strong>CURVA DE RETENÇÃO DE ÁGUA NO SOLO EM FUNÇÃO DO TIPO DE MANEJO MECANIZADO DO SOLO E TEMPO DE PREPARO</strong></p> <p><strong> </strong></p> <p><strong>JULIANA PINHEIRO DADALTO¹; HAROLDO CARLOS FERNANDES<sup>2</sup>; IGOR RODRIGUES DE ASSIS<sup>3</sup>; DANIELLA DE MOURA BEZERRA AMORIM<sup>4</sup>; VALDEIR EUSTÁQUIO JUNIOR<sup>5</sup> E DIEGO WESLEY FERREIRA DO NASCIMENTO SANTOS<sup>6</sup></strong></p> <p><strong><sup> </sup></strong></p> <p><em><sup>1</sup>Departamento de engenharia agrícola, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Rua Dom Manuel de Medeiros, s/n, Dois Irmãos - CEP: 52171-900, Recife, Pernambuco, Brasil, </em><a href="mailto:juliana.dadalto@ufrpe.br"><em>juliana.dadalto@ufrpe.br</em></a></p> <p><em><sup>2</sup>Departamento de engenharia agrícola, Universidade Federal de Viçosa, Av. Peter Henry Rolfs, s/n, CEP: 36570-900, Viçosa, Minas Gerais, Brasil, </em><a href="mailto:haroldo@ufv.br"><em>haroldo@ufv.br</em></a></p> <p><em><sup>3</sup>Departamento de solos, Universidade Federal de Viçosa, Av. Peter Henry Rolfs, s/n, CEP: 36570-900, Viçosa, Minas Gerais, Brasil, </em><a href="mailto:igor.assis@ufv.br"><em>igor.assis@ufv.br</em></a></p> <p><em><sup>4</sup>Departamento de engenharia agrícola, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Rua Dom Manuel de Medeiros, s/n, Dois Irmãos - CEP: 52171-900, Recife, Pernambuco, Brasil, </em><a href="mailto:daniella.amorim@ufrpe.br"><em>daniella.amorim@ufrpe.br</em></a></p> <p><em><sup>5</sup>Instituto Federal Fluminense, Estrada Cambuci-Três Irmãos, Km 05, Zona Rural – Cambuci/RJ CEP: 28430-000, </em><a href="mailto:vejunior@yahoo.com.br"><em>vejunior@yahoo.com.br</em></a></p> <p><em><sup>6</sup>Doutor em engenharia agrícola pela Universidade Federal de Viçosa, Departamento de engenharia agrícola, Universidade Federal de Viçosa, Av. Peter Henry Rolfs, s/n, CEP: 36570-900, Viçosa, Minas Gerais, Brasil, </em><a href="mailto:diegoweslley89@gmail.com"><em>diegoweslley89@gmail.com</em></a></p> <p><em> </em></p> <p><em> </em></p> <p><strong>1 RESUMO</strong></p> <p> </p> <p>A prática agrícola onde são efetuadas o plantio direto continuamente podem acarretar mudanças na estrutura do solo, como o aumento da densidade, principalmente em solos argilosos. Essas alterações, relacionadas ao manejo do solo, podem ser avaliadas por meio de atributos físicos e hídricos. Com a curva de retenção de água no solo (CRA) é possível ter informações sobre a capacidade de água disponível (AD), água que não está disponível (AND) e da capacidade máxima de água (CMA), além da distribuição dos poros ao longo do perfil de solo. Este trabalho teve como objetivo avaliar a curva de retenção de água no solo de um solo submetido a diferentes sistemas de preparo mecanizado em função do tempo de preparo. O experimento foi composto de três sistemas de preparo do solo, preparo convencional (PC), cultivo mínimo (CM) e plantio direto (PD). As curvas de retenção de água no solo foram ajustadas por meio da equação de Van Genuchten. É possível observar na CRA que o PD, um mês após o preparo do solo, apresentou melhor curvatura da CRA e consequentemente melhor qualidade do solo.</p> <p> </p> <p><strong>Palavras-chave</strong>: plantio direto; argissolo; água disponível</p> <p> </p> <p><strong> </strong></p> <p><strong>DADALTO, J. P.; FERNANDES, H. C.; ASSIS, I. R. DE; AMORIM, D. DE M. B.; EUSTÁQUIO JUNIOR, V. E SANTOS, D. W. F. DO N.</strong></p> <p><strong>SOIL-WATER RETENTION CURVE AS A FUNCTION OF THE TYPE OF MECHANIZED SOIL MANAGEMENT</strong></p> <p> </p> <p> </p> <p> </p> <p> </p> <p> </p> <p><strong>2 ABSTRACT</strong></p> <p><strong> </strong></p> <p>The agricultural practice where no-tillage is carried out continuously can lead to changes in soil structure, such as increased density, especially in clayey soils. These changes, related to soil management, can be evaluated through physical and water attributes. With the soil‒water retention curve, it is possible to obtain information about the available water capacity, the water that is not available and the maximum water capacity, in addition to the distribution of pores along the soil profile. This information is essential for water management, allowing the provision of the ideal amount of water for the development of crops and the rates of water infiltration into the soil. The experiment consisted of three soil tillage systems: conventional tillage, minimum tillage and no tillage. The soil‒water retention curves were fitted using the van Genuchten equation. It is possible to observe in the soil‒water retention curve that no-tillage had a better curvature of the soil‒water retention curve and, consequently, better soil quality.</p> <p> </p> <p><strong>Keywords</strong>: No-tillage; ultisol; available water.</p> Juliana Pinheiro Dadalto Haroldo Carlos Fernandes Igor Rodrigues de Assis Daniella de Moura Bezerra Amorim Valdeir Eustáquio Júnior Diego wesley Ferreira do Nasicmento Santos Copyright (c) 2023 IRRIGA http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-09-28 2023-09-28 28 3 513 520 10.15809/irriga.2023v28n3p513-520 PRODUTIVIDADE E QUALIDADE DOS FRUTOS DE COCO VERDE SOB LÂMINAS DE IRRIGAÇÃO DEFICITÁRIAS https://irriga.fca.unesp.br/index.php/irriga/article/view/4697 <p>PRODUTIVIDADE E QUALIDADE DOS FRUTOS DE COCO VERDE SOB LÂMINAS DE IRRIGAÇÃO DEFICITÁRIAS</p> <p> </p> <p> </p> <p>AMANDA SORAYA FREITAS CALVET<sup>1</sup>; KARINE SILVA PIMENTEL VIDAL<sup>2</sup>, CLINTON GONÇALVES MOREIRA<sup>3</sup>; FÁBIO RODRIGUES DE MIRANDA<sup>4 </sup>E MARLOS ALVES BEZERRA<sup>5</sup></p> <p><sup> </sup></p> <p><em><strong>[1]</strong></em><em> Doutora em Agronomia/Fitotecnia pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Bolsista Embrapa Agroindústria Tropical. Av. Humberto Monte, s/n, Pici, Fortaleza, Ceará, CEP: 60440-593, Brasil; E-mail: amandasmfc@gmail.com.</em></p> <p><em>2</em><em> Graduada em Ciências Biológicas, Mestranda em Engenharia Agrícola, Universidade Federal do Ceará (UFC), Av. Humberto Monte, s/n, Pici, Fortaleza, Ceará, CEP: 60440-593, Brasil; E-mail: karine3pimentel@gmail.com.</em></p> <p><em>3</em><em> Mestre em Engenharia Agrícola, Universidade Federal do Ceará (UFC), Av. Humberto Monte, s/n, Pici, Fortaleza - Ceará, CEP: 60440-593, Fortaleza, Ceará, Brasil; E-mail: clinton-paraipaba@hotmail.com.</em></p> <p><em>4</em><em> Doutor em Irrigação e Drenagem, Pesquisador, Embrapa Agroindústria Tropical, Fortaleza, Ceará, Rua Pernambuco, 2270, Pici, Fortaleza, Ceará, CEP: 60511-110, Brasil; E-mail: fabio.miranda@embrapa.br.</em></p> <p><em><sup>5</sup></em><em> Doutor em Fisiologia Vegetal, Pesquisador, Embrapa Agroindústria Tropical, Fortaleza, Ceará, Rua Pernambuco, 2270, Pici, Fortaleza, Ceará, CEP: 60511-110, Brasil; E-mail: </em><em>marlos.bezerra@embrapa.br</em>.</p> <p> </p> <p> </p> <p><strong>1 RESUMO</strong></p> <p><strong> </strong></p> <p>A demanda por coco verde tem aumentado bastante nos últimos tempos e como consequência a área cultivada com coqueiro anão irrigado no Brasil e em particular na região Nordeste teve um aumento significativo. Porém o coqueiro é considerado uma das frutíferas que mais consomem água e seu cultivo no nordeste Brasileiro pode ser comprometido, em função da escassez de água na região. Assim, o presente trabalho teve como objetivo determinar a lâmina de irrigação que permita aumentar a eficiência de utilização da água na irrigação do coqueiro verde em relação à produtividade e qualidade do fruto. O número de cachos, número de frutos e volume de água de coco por planta/ano sofreram influências das lâminas de irrigação, onde a menor lâmina teve o pior desempenho em relação a estas variáveis. Já o teor de sólidos solúveis aumentou conforme diminuiu a quantidade de água disponibilizada para a planta do coqueiro. Quando comparado os dois períodos (chuvoso e seco), no período sem chuva a quantidade de água de coco (ml de água de coco por planta) foi maior nas duas maiores lâminas (100 e 75%), já para o teor de sólidos solúveis ocorreu o inverso, com o melhor valor sendo 4,9 na lâmina 0% em que não ocorreu irrigação.</p> <p> </p> <p><strong>Palavras-chave:</strong> <em>Cocos nucifera</em> L., estresse hídrico, produção.</p> <p> </p> <p><strong> </strong></p> <p><strong>CALVET, A. S.F.; VIDAL,</strong> <strong>K. S. P. L.; MOREIRA,</strong> <strong>C. G.; MIRANDA, F. R.; BEZERRA, M. A.</strong></p> <p><strong>YIELD AND QUALITY OF GREEN COCONUT FRUITS UNDER DEFICIENT IRRIGATION</strong></p> <p> </p> <p> </p> <p> </p> <p> </p> <p>2 ABSTRACT</p> <p> </p> <p>The demand for green coconut has increased substantially in recent years, and as a consequence, the cultivated area of irrigated dwarf coconut palm in Brazil, particularly in the Northeast region, has significantly increased in recent years. However, coconut trees are considered to consume the most water during irrigation. Thus, the objective of the present work was to determine the irrigation depth that allows us to increase the efficiency of water use in the irrigation of green coconut trees in relation to the productivity and quality of the fruit. The number of bunches, number of fruits and volume of coconut water per plant/year were influenced by the irrigation depth, where the lowest depth had the worst performance in relation to these variables. The soluble solids content increased as the amount of water available to the coconut plant decreased. When comparing the two periods (rainy and dry), in the period without rain, in relation to the amount of coconut water (ml of coconut water per plant), the highest amount was observed at the two largest depths (100 and 75%), whereas for the soluble solids variable, the opposite occurred; the best solute contents were observed at the 0% depth.</p> <p><strong> </strong></p> <p><strong>Keywords:</strong> <em>Cocos nucifera</em> L., Water stress, Yield.</p> Amanda Soraya Freitas Calvet Karine Silva Pimentel Vidal Clinton Gonçalves Moreira Fábio Rodrigues de Miranda Marlos Alves Bezerra Copyright (c) 2023 IRRIGA http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-09-28 2023-09-28 28 3 521 527 10.15809/irriga.2023v28n3p521-527 ESGOTO DOMÉSTICO TRATADO COMO FONTE DE ÁGUA E NUTRIENTES PARA CULTIVO SUSPENSO DO ANTÚRIO https://irriga.fca.unesp.br/index.php/irriga/article/view/4699 <p>ESGOTO DOMÉSTICO TRATADO COMO FONTE DE ÁGUA E NUTRIENTES PARA CULTIVO SUSPENSO DO ANTÚRIO</p> <p> </p> <p>AMANDA RAMOS GASPARINI<sup>1</sup>; THIAGO ROBERTO ALVES<sup>2</sup>; MARIANO VIEIRA DOS SANTOS DE SOUZA LOPES<sup>3</sup>; PRISCILA HELENA DA SILVA MACEDO<sup>3</sup>; JOSIANE RODRIGUES<sup>4</sup> E CLAUDINEI FONSECA SOUZA<sup>4 </sup></p> <p> </p> <p><em><sup>1</sup></em><em>Programa de Pós Graduação em Agricultura e Ambiente, Universidade Federal de São Carlos/UFSCar – Araras/SP, CEP: 13600-970, Araras, São Paulo, Brasil, amandagasparini@estudante.ufscar.br</em></p> <p><em><sup>2</sup></em> <em>Graduado em Engenharia Agronômica no Centro de Ciências Agrárias (CCA) da Universidade Federal São Carlos (UFSCar) campus Araras – SP, Brasil, thiagoalves@estudante.ufscar.br</em></p> <p><em><sup>3 </sup></em><em>Mestre em Agricultura e Ambiente pelo Programa de Pós-Graduação em Agricultura e Ambiente, pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), Araras – SP, Brasil,</em> <em>mariano@estudante.ufscar.br; priscila.silva@ufscar.br</em></p> <p><em><sup>4</sup></em><em> Professores Doutores no Centro de Ciências Agrárias da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), Araras – SP, Brasil,</em> <em>josirodrigues@ufscar.br; cfsouza@ufscar.br</em></p> <p><strong> </strong></p> <p><strong> </strong></p> <p><strong>1 RESUMO</strong></p> <p><strong> </strong></p> <p>A oferta de água para atividades urbanas e industriais tem sido sobrecarregada pelo aumento populacional e aumento de produção, sendo imprescindível seu descarte adequado e tratamento correto para seu possível reúso em outras atividades. Este estudo teve como objetivo avaliar o potencial de produção de antúrio (<em>Anthurium andraeanum</em>) em um sistema de cultivo suspenso fertirrigado, utilizando esgoto doméstico tratado como fonte de água e nutrientes. Foram comparados três tratamentos: água potável com fertilizantes (TA), água de reúso com fertilizantes complementares (TRA) e apenas água de reúso (TR). Os resultados mostraram que o tratamento TRA, não apresentou diferença estatisticamente significativa em relação ao tratamento TA em relação a aspectos quantitativos e qualitativos do crescimento do antúrio (comprimento da haste, espádice, espata, folha maior e número de flores) e produtividade. Apesar da presença de <em>Escherichia coli</em> na água de reúso, o cultivo foi considerado seguro por não apresentar contaminação no tecido vegetal, além disso, o antúrio não é destinado à alimentação humana. Conclui-se que a água de reúso, enriquecida com fertilizantes como suplemento nutricional, demonstrou viabilidade para ser empregada no sistema de cultivo suspenso de antúrio. Essa abordagem permite uma economia significativa tanto no consumo de água quanto de fertilizantes.</p> <p> </p> <p><strong>Palavras-chave:</strong> água de reúso, flores, sustentabilidade.</p> <p> </p> <p> </p> <p>GASPARINI, A. R.; ALVES, T. R.; LOPES, M. V. S. S.; MACEDO, P. H. S.; RODRIGUES, J.; SOUZA, C. F.</p> <p>DOMESTIC SEWAGE TREATED AS A SOURCE OF WATER AND NUTRIENTS FOR SUSPENDED CULTURE OF ANTHURIUM</p> <p> </p> <p> </p> <p><strong>2 ABSTRACT</strong></p> <p><strong> </strong></p> <p>The supply of water for urban and industrial activities has been overloaded by population growth and increased production, necessitating adequate disposal and correct treatment for possible reuse in other activities. This study aimed to evaluate the production potential of anthurium (<em>Anthurium andraeanum</em>) in a fertigated suspended cultivation system using treated domestic sewage as a source of water and nutrients. Three treatments were compared: drinking water with fertilizers (TA), reused water with complementary fertilizers (TRA) and reused water only (TR). The results showed that the TRA treatment did not significantly differ from the TA treatment in terms of quantitative or qualitative aspects of anthurium growth (length of the stem, spadix, spathe, largest leaf and number of flowers) or productivity. Despite the presence of <em>Escherichia coli</em> in the reused water, the cultivation was considered safe because it did not cause contamination in the plant tissue. Furthermore, anthurium is not intended for human consumption. It was concluded that reused water enriched with fertilizers as a nutritional supplement was useful for use in the anthurium suspension cultivation system. This approach allows for significant savings in both water and fertilizer consumption.</p> <p> </p> <p><strong>Keywords:</strong> reuse water, flowers, sustainability.</p> Amanda Ramos Gasparini Thiago Roberto Alves Mariano Vieira dos Santos de Souza Lopes Priscila Helena da Silva Macedo Josiane Rodrigues Claudinei Fonseca Souza Copyright (c) 2023 IRRIGA http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-09-28 2023-09-28 28 3 528 534 10.15809/irriga.2023v28n3p528-534 REMOTE SENSING AND GEOSTATISTICS APPLIED TO NDVI, KC AND PRODUCTIVE PARAMETERS IN IRRIGATED CORN CROP https://irriga.fca.unesp.br/index.php/irriga/article/view/4705 <p>REMOTE SENSING AND GEOSTATISTICS APPLIED TO NDVI, KC AND PRODUCTIVE PARAMETERS IN IRRIGATED CORN CROP</p> <p> </p> <p> </p> <p>PEDRO ROGERIO GIONGO<sup>1</sup>; DARLENE DE MATOS SANTOS<sup>2</sup>; TALLITA MAIELLY GONÇALVES DE MOURA NEVES<sup>2</sup>; ADRIANA RODOLFO DA COSTA<sup>1</sup>; PATRICIA COSTA SILVA<sup>1 </sup>E JOSÉ HENRIQUE DA SILVA TAVEIRA<sup>1</sup></p> <p> </p> <p>[1] PhD in science, agronomy, professors at the State University of Goiás, Institute of Agricultural Sciences and Sustainability, Santa Helena de Goiás, GO, Brazil. E-mail: pedro.giongo@ueg.br; adriana.costa@ueg.br; patricia.costa@ueg.br; jose.taveira@ueg.br</p> <p>2 Agricultural Engineer, State University of Goiás, Santa Helena de Goiás, GO, Brazil. E-mail: darlenematos99@gmail.com; tallita.maielly.35@gmail.com</p> <p> </p> <p> </p> <p><strong>1 ABSTRACT</strong></p> <p><strong> </strong></p> <p>Remote sensing (SR) has contributed to digital agriculture, associated with the use of geostatistical techniques that allow data acquisition, analysis and decision making. In view of this, the objective of this work was to evaluate the spatial variability of soil physical attributes, NDVI and second crop corn productivity in the territory of Santa Helena de Goiás, and to estimate values of crop coefficient (KC) through the NDVI, and to evaluate the spatiality. Soil samples were collected in a georeferenced way using a regular grid. The images were from the Sentinel 2A satellite. The Normalized Difference Vegetation Index (NDVI) was calculated, the Kc values of the crop were estimated, using two methodologies Toureiro <em>et al</em>., (2017) and Kamble, Kilic, Hubbard (2013), and later the values were extracted through a regular GRID, with which the geostatistical analyzes and correlations with productivity were submitted. The NDVI showed an increase up to 69 days after planting, in addition to proving the spatial variability and spatial dependence. With the geostatistics it was possible to generate a map of the spatial distribution of productivity. The NDVI allowed to obtain the Kc corresponding to the different phases of cultivation, sensitive to the methodologies used. The Kc obtained presents a high response and potential to the management of irrigated corn.</p> <p><strong> </strong></p> <p><strong>Keywords:</strong> Precision agriculture, Interpolation, Center Pivot.</p> <p> </p> <p> </p> <p><strong>GIONGO, P. R; SANTOS, D. M.; NEVES, T. M. G. M; COSTA, A. R.; SILVA, P. C.; TAVEIRA, J. H. S.</strong></p> <p>SENSORIAMENTO REMOTO E GEOESTATISTICA APLICADO A PARAMETROS DE NDVI, KC E PRODUTIVOS NA CULTURA DO MILHO IRRIGADO</p> <p> </p> <p> </p> <p><strong>2 RESUMO</strong></p> <p> </p> <p>O sensoriamento remoto (SR) tem contribuído com a agricultura digital, associado ao uso de técnicas de geoestatística que permitem a aquisição de dados, analise e tomada de decisão. Diante disso o objetivo deste trabalho foi avaliar a variabilidade espacial dos atributos físicos do solo, NDVI e produtividade de milho de segunda safra no território de Santa Helena de Goiás, e estimar valores de coeficiente de cultivo (KC) por meio do NDVI, e avaliar a espacialidade. As amostragens de solos foram coletadas de forma georreferenciada por meio de um gride regular. As imagens foram do satélite Sentinel 2A. Foi calculado o Índice de Vegetação da Diferença Normalizada (NDVI), foi estimado os valores de Kc da cultura, por meio de duas metodologias Toureiro <em>et al</em>. (2017) e Kamble, Kilic, Hubbard (2013), e posteriormente foi realizado a extração dos valores através de um GRID regular, com o qual foi submetido as análises de geoestatistica e as correlações com a produtividade. O NDVI apresentou-se crescente até os 69 dias após o plantio, além de comprovar a variabilidade espacial e dependência espacial. Com a geoestatística foi possível gerar o mapa da distribuição espacial da produtividade. O NDVI permitiu obter o Kc correspondente as diferentes fases de cultivo, sensível as metodologias utilizadas. O Kc obtido apresenta uma alta resposta e potencial ao manejo do milho irrigado.</p> <p><strong> </strong></p> <p><strong>Palavras-chave:</strong> Agricultura de precisão, Interpolação, Pivô Central.</p> PEDRO ROGERIO GIONGO DARLENE DE MATOS SANTOS TALLITA MAIELLY GONÇALVES DE MOURA NEVES ADRIANA RODOLFO DA COSTA PATRICIA COSTA SILVA JOSÉ HENRIQUE DA SILVA TAVEIRA Copyright (c) 2023 IRRIGA http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-09-28 2023-09-28 28 3 535 544 10.15809/irriga.2023v28n3p535-544 BALANÇO HÍDRICO CLIMATÓLOGICO E GESTÃO DOS RECURSOS HÍDRICOS DO BIOMA CERRADO COMO SUBSÍDIO PARA IRRIGAÇÃO EM ASSENTAMENTOS DO INCRA https://irriga.fca.unesp.br/index.php/irriga/article/view/4732 <p><strong>BALANÇO HÍDRICO CLIMATÓLOGICO E GESTÃO DOS RECURSOS HÍDRICOS DO BIOMA CERRADO COMO SUBSÍDIO PARA IRRIGAÇÃO EM ASSENTAMENTOS DO INCRA</strong></p> <p><strong> </strong></p> <p><strong> </strong></p> <p><strong>MARCONI BATISTA TEIXEIRA<sup>1</sup>; FREDERICO ANTONIO LOUREIRO SOARES<sup>2</sup>; WILKER ALVES MORAIS<sup>3</sup>; RAUANNY BEZERRA PEREIRA<sup>4</sup>; BRUNA EDUARDA LEMES DA COSTA<sup>5</sup> E </strong><strong>GERALDO ANDRADE DE OLIVEIRA<sup>6</sup></strong></p> <p><strong> </strong></p> <p><em><sup>1</sup></em><em>Departamento de Hidráulica e Irrigação, Instituto Federal Goiano, campus Rio Verde, Rodovia Sul Goiana, km 01, Zona Rural, CEP: 75.901-970, Rio Verde - GO, Brasil. marconi.teixeira@ifgoiano.edu.br;</em></p> <p><em><sup>2</sup></em><em>Departamento de Hidráulica e Irrigação, Instituto Federal Goiano, campus Rio Verde, Rodovia Sul Goiana, km 01, Zona Rural, CEP: 75.901-970, Rio Verde - GO, Brasil. frederico.soares@ifgoiano.edu.br;</em></p> <p><em><sup>3</sup></em><em>Departamento de Hidráulica e Irrigação, Instituto Federal Goiano, campus Rio Verde, Rodovia Sul Goiana, km 01, Zona Rural, CEP: 75.901-970, Rio Verde - GO, Brasil. wilker.ambiental@gmail.com;</em></p> <p><em><sup>4</sup></em><em>Departamento de Hidráulica e Irrigação, Instituto Federal Goiano, campus Rio Verde, Rodovia Sul Goiana, km 01, Zona Rural, CEP: 75.901-970, Rio Verde - GO, Brasil. rauannypereira@gmail.com;</em></p> <p><em><sup>5</sup></em><em>Departamento de Hidráulica e Irrigação, Instituto Federal Goiano, campus Rio Verde, Rodovia Sul Goiana, km 01, Zona Rural, CEP: 75.901-970, Rio Verde - GO, Brasil. brunaeduardalemescosta@gmail.com;</em></p> <p><em><sup>6</sup></em><em>Departamento de Engenharia Elétrica, Instituto Federal Goiano, campus Trindade, Rodovia Sul Goiana, Av. Wilton Monteiro da Rocha, s/n, Setor Cristina II., CEP: 75389-26, Trindade – GO, - Brasil. geraldo.oliveira@ifg.edu.br.</em></p> <p><strong> </strong></p> <p><strong> </strong></p> <p><strong>1 RESUMO</strong></p> <p> </p> <p>A gestão dos recursos hídricos e o Balanço Hídrico Climatológico são parâmetros importantes para auxiliar na tomada de decisão para elaboração de projeto e manejo de irrigação. Objetivou-se com esse trabalho calcular o balanço hídrico climatológico (BHC) mensal do Bioma Cerrado. Para elaboração do mapa de BHC utilizou-se de dados da temperatura e precipitação média mensal referente ao período de 2020 a 2021, com auxílio do software Rstudio<sup>®</sup>. As maiores taxas de armazenamento de água no solo, foram nos meses de dezembro a abril, favorecendo a formação do excedente hídrico. O período de deficiência hídrica ocorreu entre os meses de julho a outubro, no qual foram identificadas as menores taxas de armazenamento de água. Com o mapa do Balanço Hídrico Climatológico no Bioma Cerrado é possível que os assentados do INCRA possam realizar o planejamento da irrigação.</p> <p> </p> <p><strong>Palavras-chave</strong>: clima no cerrado, disponibilidade hídrica, excedente hídrico.</p> <p> </p> <p> </p> <p><strong>TEIXEIRA, M. B.; SOARES, F. A. L.; MORAIS, W. A.; PEREIRA, R. B.; COSTA, B. E. L. da; OLIVEIRA, G. A de.</strong></p> <p><strong>CLIMATOLOGICAL WATER BALANCE AND MANAGEMENT OF WATER RESOURCES IN THE CERRADO BIOME AS A SUBSID FOR IRRIGATION IN INCRA SETTLEMENTS</strong></p> <p> </p> <p> </p> <p> </p> <p> </p> <p> </p> <p><strong>2 ABSTRACT</strong></p> <p> </p> <p>The management of water resources and the Climatological Water Balance are important parameters to assist in decision-making for project design and irrigation management. The objective of this work was to calculate the monthly climatological water balance (BHC) of the Cerrado Biome. To prepare the BHC map, data on temperature and average monthly precipitation for the period from 2020 to 2021 were used, with the aid of the Rstudio<sup>®</sup> software. The highest rates of water storage in the soil were from December to April, favoring the formation of water surplus. The water deficit period occurred between July and October, when the lowest water storage rates were identified. With the Climatological Water Balance map in the Cerrado Biome, it is possible for INCRA settlers to carry out irrigation planning.</p> <p><strong> </strong></p> <p><strong>Keywords</strong>: climate in the cerrado, water availability, water surplus.</p> Marconi Batista Teixeira Frederico Antonio Loureiro Soares Wilker Alves Morais Ruanny Bezerra Pereira Bruna Eduarda Lemes da Costa Geraldo Andrade de Oliveira Copyright (c) 2023 IRRIGA http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-09-28 2023-09-28 28 3 545 553 10.15809/irriga.2023v28n3p545-553 REUSO DE ÁGUAS ORIUNDAS DA PISCICULTURA E SEUS EFEITOS SOB AS TROCAS GASOSAS DE RÚCULA HIDROPÔNICA https://irriga.fca.unesp.br/index.php/irriga/article/view/4736 <h1>REUSO DE ÁGUAS ORIUNDAS DA PISCICULTURA E SEUS EFEITOS SOB AS TROCAS GASOSAS DE RÚCULA HIDROPÔNICA</h1> <h1> </h1> <h1> </h1> <p><strong>WILLAME CANDIDO DE OLIVEIRA<sup>1</sup>; DAVI RODRIGUES OLIVEIRA<sup>1</sup>, ALEXSANDRO OLIVEIRA DA SILVA<sup>1</sup>; RAFAELA DA SILVA ARRUDA<sup>2</sup>; GEOCLEBER GOMES DE SOUSA<sup>3</sup> E FERNANDO FERRARI PUTTI<sup>4</sup></strong></p> <p><strong> </strong></p> <p><em><sup>1</sup></em><em>Programa de Pós-Graduação em Engenharia Agrícola, Universidade Federal do Ceará, Rua Campus do Pici S/N - Bloco 804, 60440-554, Fortaleza – CE, e-mail: </em><a href="mailto:willamecandidoo@gmail.com"><em>willamecandidoo@gmail.com</em></a><em>, </em><a href="mailto:davir2246@gmail.com,%20alexsandro@ufc.br"><em>davir2246@gmail.com, alexsandro@ufc.br</em></a><em> </em></p> <p><em><sup>2</sup></em><em>Departamento de Biologia Vegetal, Universidade Federal de Viçosa, Campus Universitário 36570900 - Viçosa, MG – Brasil, email: </em><a href="mailto:rafaelarsarruda@gmail.com"><em>rafaelarsarruda@gmail.com</em></a></p> <p><em><sup>3</sup></em><em> Instituto de Desenvolvimento Rural, Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira.</em></p> <p><em>Avenida da Abolição, N° 03,Centro, 62790-000, Redenção - CE, e-mail:</em><em> </em><a href="mailto:sousagg@unilab.edu.br"><em>sousagg@unilab.edu.br</em></a><em> </em></p> <p><em><sup>4</sup></em><em>Faculdade de Ciências e Engenharia, UNESP, Rua Domingos da Costa Lopes Jardim Itaipu</em></p> <p><em>17602496,Tupã-SP, e-mail: </em><a href="mailto:fernando.putti@unesp.br"><em>fernando.putti@unesp.br</em></a><em> </em></p> <p> </p> <p> </p> <p><strong>1 RESUMO</strong></p> <p><strong> </strong></p> <p>O reuso de água para agricultura pode ser uma alternativa importante para expansão do setor. Diante disto, o objetivo deste estudo foi analisar o potencial de águas oriundas da piscicultura em rúcula hidropônica e seus efeitos nas trocas gasosas. A cultura utilizada foi a rúcula “folha larga”. O delineamento experimental foi em parcelas subdivididas (2 x 4), com quatro repetições, sendo as parcelas em diferentes tempos de recirculação (T1 = 15/15 minutos, e T2 = 15/30 minutos) e as subparcelas com quatro misturas de soluções (S1: 75% do efluente da piscicultura (EP) e 25% da solução nutritiva (SN); S2: 50% do EP e 50% da SN; S3: 25% do EP e 75% da SN e S4: 100% da SN). As variáveis obtidas foram: fotossíntese, concentração interna de CO<sub>2</sub> e eficiência do uso da água. A fotossíntese apresentou melhor resposta com tempo de recirculação de 15 minutos. Em relação a concentração interna de CO<sub>2</sub>, o tempo de circulação de 15 minutos com 68% de SN e 32% de EP, apresentaram os maiores valores observados. O uso de águas advindas da piscicultura apresentam potencial de uso para produção de rúcula, sem grandes intereferências nas trocas gasosas desta cultura.</p> <p> </p> <p><strong>palavras-chave: </strong>Água residuária, <em>Eruca sativa</em>, Fotossíntese.</p> <p> </p> <p> </p> <h1>OLIVEIRA, W. C.; OLIVEIRA, D. R.; SILVA, A. O.; ARRUDA, R. S.; SOUSA, G. G.; PUTTI, F. F.</h1> <h1>REUSE OF WATER FROM FISH FARMING AND ITS EFFECTS ON GAS EXCHANGE IN HYDROPONIC ARUGULA</h1> <p> </p> <p> </p> <p><strong>2 ABSTRACT</strong></p> <p><strong> </strong></p> <p>Reusing water for agriculture can be an important alternative for expanding the sector. Given this, the objective of this study was to analyze the potential of water from fish farming in hydroponic arugula and its effects on gas exchange. The crop used was arugula cultivar “folha larga”. The experimental design was in subdivided plots (2 x 4), with four replications, with the plots having different circulation times (T1 = 15/15 minutes, and T2 = 15/30 minutes) and the subplots with four mixtures of solutions ( S1: 75% of the Fish Farming Water - FW and 25% of the nutrient solution: NS; S2: 50% of the FW and 50% of the NS; S3: 25% of the FW and 75% of the NS and S4: 100% of the NS). The variables obtained were: photosynthesis, internal CO<sub>2</sub> concentration and water use efficiency. Photosynthesis showed the best response with a recirculation time of 15 minutes, as well as reaching higher levels with a nutrient solution concentration of 100%. In relation to internal CO<sub>2</sub> concentration and water use efficiency, the 15 minutes circulation time provided higher values ​​of these variables, while the solution composed of 68% NS and 32% FW, presented the highest values ​​observed. The use of water from fish farming has potential for use in arugula production, without major interference in the gas exchange of this crop.</p> <p><strong> </strong></p> <p><strong>Keywords: </strong>Wastewater, <em>Eruca sativa</em>, Photosynthesis.</p> Willame Candido de Oliveira Davi Rodrigues Oliveira Alexsandro Oliveira Silva Rafaela da Silva Arruda Geocleber Gomes de Sousa Fernando Ferrari Putti Copyright (c) 2023 IRRIGA http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-09-28 2023-09-28 28 3 554 563 10.15809/irriga.2023v28n3p554-563 IMPACTO DA FERTIRRIGAÇÃO COM VINHAÇA NO CRESCIMENTO DE FEIJÃO COMUM https://irriga.fca.unesp.br/index.php/irriga/article/view/4731 <p>IMPACTO DA FERTIRRIGAÇÃO COM VINHAÇA NO CRESCIMENTO DE FEIJÃO COMUM</p> <p> </p> <p> </p> <p><strong>MARCONI BATISTA TEIXEIRA<sup>1</sup></strong><strong>;</strong><strong> FERNANDO NOBRE CUNHA<sup>1</sup></strong><strong>;</strong><strong> GABRIELA NOBRE CUNHA<sup>2</sup></strong><strong>;</strong><strong> WILKER ALVES MORAIS<sup>1</sup></strong><strong>;</strong><strong> FREDERICO ANTONIO LOUREIRO SOARES<sup>1</sup></strong><strong> E</strong><strong> LUCAS GOMES VIEIRA<sup>1</sup></strong></p> <p> </p> <p><em><strong>[1]</strong></em><em>Departamento de Hidráulica e Irrigação, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano – Campus Rio Verde, Rodovia Sul Goiana, km 01, Zona Rural, CEP: 75.901-970, Rio Verde GO, Brasil, marconibt@gmail.com, fernandonobrecunha@hotmail.com, wilker.alves.morais@gmail.com, frederico.soares@ifgoiano.edu.br, lucas.gomes1@estudante.ifgoiano.edu.br</em></p> <p><em>2</em><em>Departamento de Sociedade, Tecnologia e Meio Ambiente, UniEVANGÉLICA, Av. Universitária km 3,5 Cidade Universitária, CEP: 75083-515, Anápolis GO, Brasil, gabriela-nc@hotmail.com</em></p> <p> </p> <p> </p> <p><strong>1 RESUMO</strong></p> <p> </p> <p>O feijão comum é cultivado em diversas regiões, sendo que alguns locais apresentam condições de produzir feijão praticamente o ano todo. Objetivou-se avaliar o tamanho de entrenós de feijão comum fertirrigado com vinhaça (primeira e segunda safra) submetido aos regimes hídricos de sequeiro e irrigado. O solo da área experimental é classificado como Latossolo Vermelho distroférrico. O delineamento experimental utilizado foi em blocos ao acaso, analisado em esquema de parcelas sub-subdivididas 4 × 2 × 2, com três repetições. Os tratamentos consistiram em quatro doses de vinhaça (0, 100, 200 e 300 m<sup>3</sup> ha<sup>-1</sup>); dois regimes hídricos (irrigado e de sequeiro) e duas safras (primeira e segunda safra). A fertirrigação com vinhaça foi realizada 50% da dose antes do plantio e os outros 50%, de acordo com os tratamentos, aos 50 dias após o plantio. Foram utilizadas sementes de feijão da cultivar BRS Estilo. As características morfológicas foram realizadas, nas linhas centrais de cada parcela, quantificando-se: comprimento de entrenós. O comprimento de entrenós do feijão irrigado em primeira safra foi até 19,21% maior do que o comprimento de entrenós do feijão irrigado em segunda safra, para as doses de vinhaça acima de 100 m<sup>3</sup> ha<sup>-1</sup>.</p> <p><strong> </strong></p> <p><strong>Palavras-chave:</strong> <em>Phaseolus vulgaris</em>, desenvolvimento, vinhoto.</p> <p> </p> <p> </p> <p><strong>TEIXEIRA, M. B.;</strong> <strong>CUNHA, F. N.; CUNHA, G. N.; MORAIS, W. A.; SOARES, F. A. L.; VIEIRA, L. G. </strong></p> <p>IMPACT OF FERTIRRIGATION WITH VINASSE ON COMMON BEAN GROWTH</p> <p> </p> <p> </p> <p><strong>2 ABSTRACT</strong></p> <p> </p> <p>Common beans are cultivated in different regions, with some places offering bean production conditions practically all year round. The objective was to evaluate the size of the internodes of common beans fertigated with vinasse (at the first and second harvests) applied to rainfed and irrigated water regimes. The soil in the experimental area is classified as dystroferric Red Oxisol. The experimental design used was randomized blocks drawn up in a 4 × 2 × 2 split-plot scheme, with three replications. The treatments consisted of four doses of vinasse (0, 100, 200 and 300 m<sup>3</sup> ha<sup>-1</sup>), two water regimes (irrigated and rainfed) and two harvests (first and second harvests). Fertigation with vinasse was carried out at 50% of the dose before planting, and the other 50%, according to the treatments, were applied 50 days after planting. Bean seeds from the BRS Estilo cultivar were used. The morphological characteristics of the central lines of each plot were determined by quantifying the length of the internodes. The internode length of the beans irrigated during the first harvest was up to 19.21% greater than the internode length of the beans irrigated during the second harvest for vinasse doses above 100 m<sup>3</sup> ha<sup>-1</sup>.</p> <p><strong> </strong></p> <p><strong>Keywords:</strong> <em>Phaseolus vulgaris</em>, development, vinasse.</p> <p> </p> Marconi Batista Teixeira Fernando Nobre Cunha Gabriela Nobre Cunha Wilker Alves Morais Frederico Antonio Loureiro Soares Lucas Gomes Vieira Copyright (c) 2023 IRRIGA http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-09-28 2023-09-28 28 3 564 573 10.15809/irriga.2023v28n3p564-573 BALANÇO HÍDRICO CLIMATÓLOGICO DO ESTADO DO TOCANTINS COMO SUBSÍDIO PARA IRRIGAÇÃO EM ASSENTAMENTOS DO INCRA https://irriga.fca.unesp.br/index.php/irriga/article/view/4701 <p><strong>BALANÇO HÍDRICO CLIMATÓLOGICO DO ESTADO DO TOCANTINS COMO SUBSÍDIO PARA IRRIGAÇÃO EM ASSENTAMENTOS DO INCRA</strong></p> <p><strong> </strong></p> <p><strong> </strong></p> <p><strong>RAUANNY BEZERRA PEREIRA<sup>1</sup>; WILKER ALVES MORAIS<sup>1</sup>; MARCONI BATISTA TEIXEIRA<sup>1</sup>; FREDERICO ANTONIO LOUREIRO SOARES<sup>1</sup>; BRUNA EDUARDA LEMES DA COSTA<sup>1</sup> E LUCAS PERES ANGELINI</strong><strong><sup>1</sup></strong></p> <p><strong> </strong></p> <p><em><sup>1</sup></em><em>Departamento de Hidráulica e Irrigação, Instituto Federal Goiano, campus Rio Verde, Rodovia Sul Goiana, km 01, Zona Rural, CEP: 75.901-970, Rio Verde - GO, Brasil. <a href="mailto:rauannypereira@gmail.com">rauannypereira@gmail.com</a>; <a href="mailto:wilker.ambiental@gmail.com">wilker.ambiental@gmail.com</a>; <a href="mailto:marconi.teixeira@ifgoiano.edu.br">marconi.teixeira@ifgoiano.edu.br</a>; <a href="mailto:frederico.soares@ifgoiano.edu.br">frederico.soares@ifgoiano.edu.br</a>; <a href="mailto:brunaeduardalemescosta@gmail.com">brunaeduardalemescosta@gmail.com</a>; <a href="mailto:lucas.angelini@ifgoiano.edu.br">lucas.angelini@ifgoiano.edu.br</a> </em></p> <p><strong> </strong></p> <p><strong> </strong></p> <p><strong>1 RESUMO</strong></p> <p> </p> <p>No Brasil, o balanço hídrico climatológico tem sido amplamente utilizado para a gestão e planejamento dos recursos hídricos, tornando uma ferramenta importante para a análise dos impactos das mudanças climáticas na disponibilidade de água em diferentes regiões do Brasil. O objetivo desse estudo, foi calcular o balanço hídrico climatológico (BHC) mensal dos anos de 2019 a 2020 do estado do Tocantins. Para a execução do mapa foi utilizado o software Rstudio<sup>®</sup>, utilizando médias mensais de temperatura e precipitação, para calcular a temperatura média mensal do ar no período de 01 de janeiro de 2019 a 31 de dezembro de 2020. O maior período de taxa de armazenamento de água no solo, foram nos meses de janeiro a abril, onde favoreceu o excedente hídrico. Já nos meses de maio a outubro prevaleceu o déficit hídrico.</p> <p> </p> <p><strong>Palavras-chave</strong>: agricultura irrigada, déficit hídrico, desenvolvimento agrário, desenvolvimento sustentável, gestão hídrica.</p> <p> </p> <p> </p> <p><strong>PEREIRA, R. B.; MORAIS, W. A.; TEIXEIRA, M. B.; SOARES, F. A. L.; COSTA, B. E. L. da; ANGELINI, L. P.</strong></p> <p><strong>CLIMATOLOGICAL WATER BALANCE AND MANAGEMENT OF WATER RESOURCES IN THE STATE OF TOCANTINS AS A SUBSID FOR IRRIGATION IN INCRA SETTLEMENTS</strong></p> <p> </p> <p> </p> <p><strong>2 ABSTRACT</strong></p> <p> </p> <p>In Brazil, the climatological water balance has been widely used for the management and planning of water resources, making it an important tool for analyzing the impacts of climate change on water availability in different regions of Brazil. The objective of this study was to calculate the monthly climatological water balance (BHC) for the years 2019 to 2020 in the state of Tocantins. To execute the map, the Rstudio<sup>®</sup> software was used, using monthly averages of temperature and precipitation, to calculate the average monthly air temperature in the period from January 1, 2019 to December 31, 2020. The longest period of storage rate of water in the soil, were in the months of January to April, where the water surplus was favored. In the months of May to October, water deficit prevailed.</p> <p><strong> </strong></p> <p><strong>Keywords</strong>: irrigated agriculture, water deficit, agrarian development, sustainable development, water management.</p> Rauanny Bezerra Pereira Wilker Alves Morais Marconi Batista Teixeira Frederico Antonio Loureiro Soares Bruna Eduarda Lemes da Costa Lucas Peres Angelini Copyright (c) 2023 IRRIGA http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-09-28 2023-09-28 28 3 574 579 10.15809/irriga.2023v28n3p574-579 WATER RETENTION AND PORE SIZE DISTRIBUTION IN SOILS CULTIVATED WITH SUGARCANE COMPARED TO A PERMANENT PRESERVATION AREA https://irriga.fca.unesp.br/index.php/irriga/article/view/4706 <p>WATER RETENTION AND PORE SIZE DISTRIBUTION IN SOILS CULTIVATED WITH SUGARCANE COMPARED TO A PERMANENT PRESERVATION AREA<sup>1</sup></p> <p> </p> <p> </p> <p>EDILSON AMARAL TAVARES COUTINHO<sup>2</sup>; ALISON JOSÉ DA SILVA<sup>2</sup>; DOUGLAS MONTEIRO CAVALCANTE<sup>2</sup>; BRIVALDO GOMES DE ALMEIDA<sup>2</sup>; MATEUS ROSAS RIBEIRO FILHO<sup>2</sup> AND CERES DUARTE GUEDES CABRAL DE ALMEIDA<sup>3</sup></p> <p><em> </em></p> <p><em><sup>1</sup></em><em>Part of the first author's dissertation of Master of Science presented at the Soil Science Post-Graduation Program</em><em> at the</em><em> Federal Rural University of Pernambuco (UFRPE)</em></p> <p><em><sup>2</sup></em><em>Agronomy Departament, Soil Science Post-Graduation Program</em><em> at the</em><em> Federal Rural University of Pernambuco (UFRPE), St Dom Manuel de Medeiros, s/n, Dois Irmãos, CEP 52171-900, Recife, PE, Brazil. </em><em>Fone (81) 999077045, email: edilsonsta@gmail.com, alisonjose1997@gmail.com, cavalcante.doug@gmail.com, brivaldo.almeida@ufrpe.br, mateus.ribeirofo@ufrpe.br</em></p> <p><em><sup>3</sup>Full Professor, Agricultural College Dom Agostinho Ikas, CODAI, UFRPE, Rodovia PE 005, km 25, 4000, Tiuma, CEP 54737-200, São Lourenço da Mata, PE, Brazil, ceres.cabral@ufrpe.br</em></p> <p> </p> <p> </p> <p><strong>1 ABSTRACT</strong></p> <p> </p> <p>The soil structural condition, cultivated with sugarcane, is related to the type of harvest adopted which influences the soil porosity, an important variable in the circulation of the liquid and gaseous phases of the soil. These phases can be directly affected by soil management and cultivation, where mechanized raw sugarcane harvesting can improve them. Thus, this research aimed to evaluate soil porosity (P) and its pore size distribution (PSD) in classes, as well as the soil water content at field capacity (qfc), cultivated with sugarcane under two harvest methods: raw and burnt sugarcane. Thus, three areas were compared: two under different ways of harvesting sugarcane (with and without burning); and one in a native forest as a reference. P, PSD (macro, meso, and microporosity), and qfc were determined in soil samples collected in volumetric cylinders, by the saturation and tension table methods, respectively. The results point out that the soil under native forest presented the highest values for the evaluated attributes, indicating that sugarcane cultivation, with or without burning, reduces them. Burning promoted negative changes in the soil concerning water conduction and soil aeration, even in a recent cultivation area (five years), promoted by the reduction of qfc (-62.09%), mainly reflecting the decrease in macroporosity (-31.73%) and microporosity (-24.48%).</p> <p> </p> <p><strong>Keywords:</strong> burned sugarcane, raw sugarcane, sandy soil, field capacity, native forest.</p> <p> </p> <p> </p> <p>COUTINHO, E. A. T.; SILVA, A. J.; CAVALCANTE, D. M.; ALMEIDA, B. G.; RIBEIRO FILHO, M. R.; ALMEIDA. C. D. G. C.</p> <p>RETENÇÃO DE ÁGUA E DISTRIBUIÇÃO DE TAMANHO DE POROS EM SOLOS CULTIVADOS COM CANA-DE-AÇÚCAR EM COMPARAÇÃO COM ÁREA DE PRESERVAÇÃO PERMANENTE</p> <p> </p> <p> </p> <p> </p> <p> </p> <p><strong>2 RESUMO</strong></p> <p> </p> <p>A condição estrutural do solo, cultivado com cana-de-açúcar, está relacionada com o tipo de colheita adotado, o qual influencia a porosidade do solo, uma importante variável de circulação das fases líquida e gasosa do solo. Estas fases podem ser afetadas diretamente pelo manejo e cultivo do solo, onde a colheita mecanizada da cana-de-açúcar crua pode melhorá-las. Assim, esta pesquisa objetivou avaliar a porosidade do solo (P) e sua distribuição de tamanho de poros (PSD), bem como o conteúdo de água na capacidade de campo (qfc) do solo cultivado com cana-de-açúcar sob dois métodos de colheita: crua e queimada. Desse modo, foram comparadas três áreas: duas sob diferentes formas de colheita de cana (com e sem queima); e uma em mata nativa, como referência. A P, PSD (macro, meso e microporosidade) e qfc foram determinadas nas amostras coletadas em cilindros volumétricos, utilizando-se os métodos da saturação e da mesa de tensão, respectivamente. Os resultados comprovam que o solo sob mata nativa apresentou os maiores valores para os atributos avaliados, comprovando que o cultivo da cana-de-açúcar, com ou sem queima, reduz os valores desses atributos. A queima promoveu mudanças negativas no solo em relação à condução hídrica e aeração do solo, mesmo em área de cultivo recente (cinco anos), promovidas pela redução da qfc (-62,09%), refletindo, principalmente na diminuição da macroporosidade (-31,73%) e microporosidade (-24,48%).</p> <p> </p> <p><strong>Palavras-chave:</strong> cana queimada, cana crua, solo arenoso, capacidade de campo, floresta nativa.</p> Edilson Amaral Tavares Coutinho Alison José da Silva Douglas Monteiro Cavalcante Brivaldo Gomes de Almeida MATEUS ROSAS RIBEIRO FILHO Ceres Duarte Guedes Cabral de Almeida Copyright (c) 2023 IRRIGA http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-09-28 2023-09-28 28 3 580 591 10.15809/irriga.2023v28n3p580-591 QUALIDADE DAS ÁGUAS CINZA GERADAS PELO SISTEMA BIOÁGUA FAMILIAR PARA REÚSO AGRÍCOLA NO CEARÁ https://irriga.fca.unesp.br/index.php/irriga/article/view/4707 <p>QUALIDADE DAS ÁGUAS CINZA GERADAS PELO SISTEMA BIOÁGUA FAMILIAR PARA REÚSO AGRÍCOLA NO CEARÁ</p> <p> </p> <p>ANDRÉIA DE ARAÚJO FREITAS BARROSO<sup>1</sup>; FRANCISCO JONATHAN DE SOUSA CUNHA NASCIMENTO2; JARBAS RODRIGUES CHAVES<sup>3</sup>; PAULO DE FREITAS LIMA4 E HOSINEIDE DE OLIVEIRA ROLIM DOS SANTOS5</p> <p><strong> </strong></p> <p><em><sup>1</sup>Curso de Tecnologia em Saneamento Ambiental, LABOSAM – Laboratório de Saneamento Ambiental, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará – IFCE Campus Limoeiro do Norte, Rua Estevam Remígio, Nº 1145, Limoeiro do Norte – CE, CEP: 62930-000, Brasil, email: andreiabarroso@ifce.edu.br</em></p> <p><em><sup>2</sup>Curso de Tecnologia em Saneamento Ambiental, LABOSAM – Laboratório de Saneamento Ambiental, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará – IFCE Campus Limoeiro do Norte, Rua Estevam Remígio, Nº 1145, Limoeiro do Norte – CE, CEP: 62930-000, Brasil, email: francisco.jonathan@ifce.edu.br</em></p> <p><em>3</em><em>Curso de Tecnologia em Saneamento Ambiental, LCA – Laboratório de Controle Ambiental, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará – IFCE Campus Limoeiro do Norte, Rua Estevam Remígio, Nº 1145, Limoeiro do Norte – CE, CEP: 62930-000, Brasil, email: jarbasrodrigues@ifce.edu.br</em></p> <p><em>4</em><em>Curso de Tecnologia em Saneamento Ambiental, IFCE Campus Limoeiro do Norte, Rua Estevam Remígio, Nº 1145, Limoeiro do Norte – CE, CEP: 62930-000, Brasil, email: paulo.lima@ifce.edu.br</em></p> <p><em>5</em><em>Curso de Tecnologia em Saneamento Ambiental, IFCE Campus Limoeiro do Norte, Rua Estevam Remígio, Nº 1145, Limoeiro do Norte – CE, CEP: 62930-000, Brasil, email: hosineide@ifce.edu.br</em></p> <p><strong> </strong></p> <p><strong> </strong></p> <p><strong>1 RESUMO</strong></p> <p><strong> </strong></p> <p>O reúso de água vem sendo uma alternativa para vários setores da economia que é estimulado principalmente devido à LEI nº 9.433/1997 que instituiu a Política Nacional de Recursos Hídricos. A presente pesquisa objetivou avaliar a qualidade das águas cinza em Sistema Bioágua Familiar para reúso agrícola no Ceará. As amostras foram coletadas no período de abr/2018 a mar/2020. Os parâmetros analisados foram: CE, pH, CTT e Ovos de geohelmintos no Laboratório de Saneamento Ambiental do IFCE <em>Campus</em> Limoeiro do Norte. As águas cinza analisadas apresentaram valores mais elevados de CE, pH e Ovos de geohelmintos no P<sub>2</sub>. tanque de reúso que em P<sub>1</sub>. caixa de gordura, constatando-se que as mesmas deverão ter uma maior atenção em relação ao seu uso na irrigação. Dessa forma, o Sistema Bioágua Familiar propicia uma alternativa de reaproveitamento das águas cinza em regiões que não possui disponibilidade hídrica, pois é recomendado devido o mesmo ter um tratamento simples, de baixo custo e requer pouca manutenção e quanto ao sistema de irrigação, recomenda-se o localizado por gotejamento para evitar que águas com CE elevadas causem toxicidades às culturas via foliar, bem como em conformidade com o padrão microbiológico especificado pela Resolução do Conselho Estadual do Meio Ambiente - COEMA 02/2017.</p> <p><strong> </strong></p> <p><strong>Palavras-chave:</strong> Efluente, Tecnologia Social, Irrigação.</p> <p> </p> <p> </p> <p>BARROSO, A. de A. F.; NASCIMENTO, F. J. S. C.; CHAVES, J. R.; LIMA, P. F.; SANTOS, H. de O. R.</p> <p>QUALITY OF GRAY WATER GENERATED BY THE FAMILY BIOWATER SYSTEM FOR AGRICULTURAL REUSE IN CEARÁ</p> <p> </p> <p> </p> <p> </p> <p><strong>2 ABSTRACT</strong> Water reuse has been an alternative for several sectors of the economy, which is stimulated mainly due to law Nº 9,433/1997, which established the National Water Resources Policy. This research aimed to evaluate the quality of gray water in a Family Biowater System for agricultural reuse in Ceará. The samples were collected from Apr/2018 to Mar/2020. The parameters analyzed were: EC, pH, TTC and geohelminth eggs in the Environmental Sanitation Laboratory at IFCE <em>Campus</em> Limoeiro do Norte. The gray water analyzed showed higher values of EC, pH and geohelminth Eggs in P<sub>2</sub>. reuse tank than in P<sub>1</sub>. grease traps, noting that they should receive greater attention in relation to their use in irrigation. In this way, the Family Biowater System provides an alternative for reusing gray water in regions that do not have water availability, as it is recommended due to its simple, low-cost treatment and requires little maintenance. Therefore, a localized drip irrigation system is recommended to prevent water with high salinities from causing toxicity to crops via foliar, as well as in compliance with the microbiological standard specified by the Resolution of the State Environmental Council - COEMA 02/2017.</p> <p><strong> </strong></p> <p><strong>Keywords:</strong> Effluent, Social Technology, Irrigation.</p> Andréia de Araújo Freitas Barroso Francisco Jonathan de Sousa Cunha Nascimento Jarbas Rodrigues Chaves Paulo de Freitas Lima Hosineide de Oliveira Rolim dos Santos Copyright (c) 2023 IRRIGA http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-09-28 2023-09-28 28 3 592 601 10.15809/irriga.2023v28n3p592-601