MORFOFISIOLOGIA E QUALIDADE DE MUDAS DE MARACUJAZEIRO SOB DIFERENTES NATUREZAS CATIÔNICAS DA ÁGUA E H2O2

Autores

  • José Joedson Lima Silva Universidade Federal de Campina Grande
  • Geovani Soares de Lima
  • Lauriane Almeida dos Anjos Soares
  • Iara Almeida Roque
  • Maíla Vieira Dantas
  • Luderlândio de Andrade Silva

DOI:

https://doi.org/10.15809/irriga.2021v1n1p184-205

Resumo

MORFOFISIOLOGIA E QUALIDADE DE MUDAS DE MARACUJAZEIRO SOB DIFERENTES NATUREZAS CATIÔNICAS DA ÁGUA E H2O2

 

 

JOSÉ JOEDSON LIMA SILVA1; GEOVANI SOARES DE LIMA2; LAURIANE ALMEIDA DOS ANJOS SOARES1; IARA ALMEIDA ROQUE1, MAÍLA VIEIRA DANTAS2 E LUDERLÂNDIO DE ANDRADE SILVA2

 

1 Unidade Acadêmica de Ciências Agrárias, Universidade Federal de Campina Grande, UFCG, Rua Jario Vieira Feitosa, 1770, Bairro dos Pereiros, Pombal, PB, Brasil. E-mail: joedsonbio@hotmail.com; lauriane.soares@pq.cnpq.br; yara.roque.sb@gmail.com.

2 Unidade Acadêmica de Engenharia Agrícola, Universidade Federal de Campina Grande, UFCG, Rua Aprígio Veloso, 882 - Universitário, Campina Grande, PB, Brasil. E-mail: geovani.soares@pq.cnpq.br; maila.vieira02@gmail.com.; luderlandioandrade@gmail.com.

 

 

1 RESUMO

 

No decorrer dos anos, a salinidade das águas se tornou um dos principais obstáculos do setor agrícola. Este trabalho objetivou avaliar o crescimento, as relações hídricas e a qualidade de mudas de maracujazeiro irrigadas com águas de diferentes composições catiônicas e peróxido de hidrogênio. O experimento foi conduzido em condição de casa de vegetação, no munícipio de Pombal - PB, utilizando-se o delineamento em blocos casualizados, com fatorial 6 x 4, sendo seis composições catiônicas da água de irrigação [S1 – Testemunha (0,3 dS m-1); S2 - Na+; S3 - Ca2+; S4 - Na+ + Ca2+; S5 - Mg2+ e S6 - Na+ + Ca2+ + Mg2+) e quatro concentrações de peróxido de hidrogênio – H2O2 (0, 20, 40 e 60 μM), com quatro repetições. Com exceção do S1, os demais tratamentos foram irrigados com água de 3,6 dS m-1. A concentração de 40 µM de H2O2 reduziu o efeito do estresse salino na área foliar das plantas irrigadas com águas constituídas de Na+, Na+ + Ca2+ e Na+ + Ca2+ + Mg2+. As concentrações de 20 e 40 µM de H2O2 elevaram o índice de qualidade de Dickson das plantas irrigadas com água constituída de Na+ + Ca2+ + Mg2+.

 

Palavras-chave: Passiflora edulis f. flavicarpa, salt stress, peróxido de hidrogênio.

 

 

SILVA, J. J. L.; LIMA, G. S. de; SOARES, L. A. dos A.; ROQUE, I. A.; DANTAS, M. V.; SILVA, L. de A.

MORPHOPHYSIOLOGY AND QUALITY OF PASSION FRUIT SEEDLINGS UNDER DIFFERENT CATIONIC NATURES OF WATER AND H2O2

 

 

2 ABSTRACT

 

Over the years, water salinity has become one of the main obstacles in the agricultural sector. This study aimed to evaluate the growth and quality of passion fruit cv. BRS GA1 as a function of different cationic nature of the water and exogenous application of hydrogen peroxide. The experiment was conducted in greenhouse conditions at the Center of Agrifood Science and Technology of the Federal University of Campina Grande, Pombal, Brazil, using a randomized block design, with a 6 x 4 factorial, corresponding to six combinations of water salinity [S1 – Control (0,3 dS m-1); S2 - Na+; S3 - Ca2+; S4 - Na+ + Ca2+; S5 - Mg2+ and S6 - Na+ + Ca2+ + Mg2+] and four concentrations of hydrogen peroxide - H2O2 (0, 20, 40 and 60 μM), with four repetitions. With the exception of S1, the other treatments were irrigated with water of 3.6 dS m-1. The 40 µM concentration of H2O2 reduced the salt stress effect on leaf area of plants irrigated with water consisting of Na+, Na+ + Ca2+ and Na+ + Ca2+ + Mg2+. The 20 and 40 µM concentrations of H2O2 increased the Dickson quality index of plants irrigated with water consisting of Na+ + Ca2+ + Mg2+.

 

Keywords: Passiflora edulis f. flavicarpa Degener, salt stress, hydrogen peroxide.

Downloads

Publicado

2021-06-14

Como Citar

SILVA, J. J. L.; DE LIMA , G. S. .; SOARES, L. A. dos A. .; ROQUE, I. A. .; DANTAS , M. V. .; SILVA , L. de A. . MORFOFISIOLOGIA E QUALIDADE DE MUDAS DE MARACUJAZEIRO SOB DIFERENTES NATUREZAS CATIÔNICAS DA ÁGUA E H2O2. IRRIGA, [S. l.], v. 1, n. 1, p. 184–205, 2021. DOI: 10.15809/irriga.2021v1n1p184-205. Disponível em: https://irriga.fca.unesp.br/index.php/irriga/article/view/4250. Acesso em: 20 set. 2021.