LIMITE SUPERIOR E INFERIOR DE RETENÇÃO DA ÁGUA NO SOLO: MÉTODO LABORATORIAL E DE ESTIMATIVA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15809/irriga.2023v28n1p113-123

Resumo

LIMITE SUPERIOR E INFERIOR DE RETENÇÃO DA ÁGUA NO SOLO: MÉTODO LABORATORIAL E DE ESTIMATIVA

 

 

DEBORAH DE AMORIM TEIXEIRA SANTOS¹*; TONNY JOSÉ ARAÚJO DA SILVA²; RÔMULO CAIQUE GONÇALVES FELETTI³; EDNA MARIA BONFIM-SILVA4; MILTON FERREIRA DE MORAES5 E EMILIO CARLOS DE AZEVEDO6

 

*Dados parciais da dissertação de mestrado da primeira autora.

¹Universidade Federal de Mato Grosso/Programa de Pós-Graduação em Agricultura Tropical. Av. Fernando Correa da Costa, 2367, Boa Esperança, 78060-900, Cuiabá, MT, Brasil, deborahamorim7@hotmail.com

²Professor Titular, Universidade Federal de Rondonópolis/Programa de Pós-Graduação em Engenharia Agrícola, Rodovia MT 270, 5055, 78735-910, Rondonópolis, MT, Brasil, tonnyjasilva@gmail.com

3Universidade Federal de Mato Grosso/Programa de Pós-Graduação em Agricultura Tropical, Av. Fernando Correa da Costa, 2367, Boa Esperança, 78060-900, Cuiabá, MT, Brasil, rcfeletti@gmail.com

4Professor Associado, Universidade Federal de Rondonópolis/Programa de Pós-Graduação em Engenharia Agrícola, Rodovia MT 270, 5055, 78735-910, Rondonópolis, MT, Brasil, embonfim@hotmail.com

5Professor Adjunto, Universidade Federal de Mato Grosso, Câmpus Universitário do Araguaia/Programa de Pós-Graduação em Agricultura Tropical, Av. Valdon Varjão, 6390, 78605-091, Barra do Garças, MT, Brasil, moraesmf@yahoo.com.br

6Professor Titular, Faculdade de Agronomia e Zootecnia/ Departamento de Solos e Engenharia Rural, Universidade Federal de Mato Grosso, Av. Fernando Correa da Costa, 2367, Boa Esperança, 78060-900, Cuiabá, MT, Brasil, emilio.azevedo@ufmt.br

 

 

1 RESUMO

 

Neste estudo, objetivou-se comparar os valores estimados por funções de pedotransferência com os dados dos limites de retenção de água no solo, observados em laboratório. Foram selecionadas 7 áreas localizadas em Mato Grosso, das quais foram coletadas amostras deformadas e indeformadas, com vistas à análise de um conjunto de atributos físicos e físico-hídricos. A partir das análises das amostras foram avaliadas quatro funções de pedotransferência e um software, obtidos em publicações. Para a validação do desempenho das funções utilizou-se o coeficiente de Pearson, raiz quadrada do erro médio, índice de concordância e o índice de desempenho. O conteúdo de água disponível correlaciona-se com a microporosidade e a granulometria do solo, funções geradas a partir dessas variáveis preditoras apresentam bons coeficientes de determinação. Parte das funções testadas apresentaram baixa acurácia na estimativa do conteúdo de água, com exceção das funções de Rosseti et al. (2022) na tensão de 0,033 MPa e Nascimento et al. (2010) na tensão de 1,5 MPa, podendo ser utilizadas para predição do conteúdo de água nos respectivos potenciais. Funções de pedotransferência podem ser empregadas para estimar o limite superior e inferior de retenção de água no solo quando não extrapoladas para além do local de origem.

 

Palavras-chave: Relação solo-água, atributos físico-hídrico, disponibilidade hídrica, função de pedotransferência.

 

 

SANTOS, D. A. T.; SILVA, T. J. A. S.; FELETTI, R.C. G.; BONFIM-SILVA, E. M.; MORAES, M. F.; AZEVEDO, E. C.

UPPER AND LOWER LIMIT OF WATER RETENTION IN SOIL: LABORATORY METHOD AND ESTIMATION

2 ABSTRACT

 

This study aimed to compare the values estimated by pedotransfer fuctions with the data from soil water retention limits, observed in the laboratory. We selected 7 areas located in Mato Grosso, from which deformed and deformed samples were collected, with a view to the analysis of a set of physical and physical-hydric attributes. From the analysis of the samples, four pedotransfer functions and one software obtained in publications were evaluated. To validate the performance of the functions, Pearson coefficient, square root of the mean error, agreement index and performance index were used. The available water content correlates with the microporosity and granulometry of the soil, functions generated from these predictor variables presente good coefficients of determination. Part of the tested functions showed low accuracy in estimating water content, with the exception of the functions of Rosseti et al. (2022) at the tension of 0.033 MPa and Nascimento et al. (2010) at the tension of 1.5 MPa, which can be used to predict the water contente in the respective potentials. Pedotransfer functions can be employed to estimate the upper and lower limit of soil water retention when not extrapolated beyond the place of origin.

 

Keywords: Soil-water relationship, physical-water attributes, water availability, pedotransfer function.

Biografia do Autor

Tonny José Araújo da Silva, Universidade Federal de Rondonópolis

Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (1997), Mestrado em Agronomia (Ciências do Solo) pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (2000) e Doutorado em Irrigação e Drenagem pela Universidade de São Paulo (2005). Possui experiência com pesquisa agrícola desde 1988 no IPA - Instituto Agronômico de Pernambuco (1989-2000). Foi pesquisador científico do IAC - Instituto Agronômico de Campinas/Centro de Ecofisiologia e Biofísica (2004-2005). Atualmente é Professor Associado da Universidade Federal de Mato Grosso e Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Agrícola - Campus de Rondonópolis. Tem experiência na área de Engenharia Agrícola e Agronomia, com ênfase em Agrometeorologia, Relação Solo-Planta-Atmosfera, Engenharia de Água e Solo, Manejo de Irrigação e Física do Solo. Atua principalmente nos seguintes temas: Necessidades hídricas dos cultivos, evapotranspiração, relações água-nutrientes do solo, modelos de simulação de produtividade, instrumentação, desenvolvimento e avaliação de equipamentos agrícolas.

Edna Maria Bonfim Silva, Universidade Federal de Rondonópolis

Possui Pós-Doutorado em Ciência do Solo pela ESALQ/USP (2006). Doutorado em Agronomia (Solos e Nutrição de Plantas) pela ESALQ/USP (2005), Mestrado em Agronomia (Ciências do Solo) pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (2002) e Graduação em Zootecnia pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (2000). É professora Associada da área de Solos do curso de Engenharia Agrícola e Ambiental (UFR) e membro permanente dos programas de pós-graduações em Engenharia Agrícola (UFR-Rondonópolis) e Agricultura Tropical (UFMT-Cuiabá). É editora da Revista Engenharia Agrícola na área de Engenharia de Água e Solo e da Revista Brasileira de Ciências Agrárias. Atua como revisora de periódicos nacionais e internacionais. Tem experiência na área de Engenharia de Água e Solo, atuando nos seguintes temas: relação solo-água-planta, fertilidade do solo, nutrição mineral de plantas, aproveitamento de resíduos agroindustriais na agricultura, cinza vegetal e biochar na agricultura, interação entre nutrientes nitrogênio-potássio e nitrogênio-enxofre no solo e na planta. Atualmente exerce o cargo de Pró-reitora de Ensino de Pós-graduação e Pesquisa da Universidade Federal de Rondonópolis-UFR.

Publicado

2023-03-30

Como Citar

SANTOS, D. A. T.; SILVA, T. J. A. da .; FELETTI, R. C. G. .; SILVA, E. M. B. . LIMITE SUPERIOR E INFERIOR DE RETENÇÃO DA ÁGUA NO SOLO: MÉTODO LABORATORIAL E DE ESTIMATIVA. IRRIGA, [S. l.], v. 28, n. 1, p. 113–123, 2023. DOI: 10.15809/irriga.2023v28n1p113-123. Disponível em: https://irriga.fca.unesp.br/index.php/irriga/article/view/4586. Acesso em: 2 mar. 2024.

Edição

Seção

Artigos